CARPLACE

Toyota Prius será vendido no Brasil – Preço deve ficar abaixo de R$ 100 mil

Toyota Prius 2010

A Toyota vai comercializar o híbrido Prius no mercado brasileiro em até um ano. A informação foi levantada pela Revista Autoesporte com uma fonte ligada à marca, a qual garante que o chega por menos de R$ 100 mil.

Toyota Prius 2010

O modelo só não foi lançado no Brasil ainda devido ao fato da gasolina brasileiro conter 25% de álcool. Como o modelo não é uma das prioridades da marca para o mercado nacional, o ajuste da parte mecânica para rodar com a gasolina brasileira é feito lentamente pelos engenheiros brasileiros.

Toyota Prius 2010

O Toyota Prius é fabricado nos Estados Unidos e é equipado com um motor 1.8 VVT-i de 98 cv movido à gasolina e também com um motor elétrico de 80 cv. O condutor pode optar por rodar somente com eletricidade, apenas com gasolina ou os dois combinados. De acordo com a marca, o uso combinado da eletricidade e gasolina permite ao modelo registrar consumo médio de 21 km por litro de combustível.

Toyota Prius 2010

Em novembro, a Toyota iniciou a comercialização do Prius na Argentina com preço equivalente a R$ 85.500. Nos Estados Unidos, o híbrido tem preço inicial de US$ 22.400, o que atualmente corresponde a R$ 39.200.

Fonte: Autoesporte

Publicidade

112 comentários

  1. GIANCARLO

    6 de março de 2012 at 13:42

    NÃO GOSTEI MUITO DO VISUAL DO CARRO, PODERIA TER FICADO MELHOR. PROMETE SER EXCELENTE NO QUESITO ECONOMIA, CONTUDO SÓ VAI VALER A PENA, SE CUSTAR MENOS DE 70 MIL. SERIA JUSTO QUE FOSSE NA CASA DOS 60, JÁ QUE NOS EUA ELE SAI POR BEM MENOS QUE ISSO. SE O GOVERNO DER INCENTIVOS FISCAIS JÁ QUE É UM CARRO QUE POLUI BEM MENOS, PODERA BAIXAR ESSA ESPECTATIVA DE PREÇO.

  2. heitor

    10 de março de 2012 at 1:51

    o carro deveria valeu uns 60 mil no maximo…o carro não é forte!

  3. oliveira

    6 de abril de 2012 at 9:14

    Acredito na forma de se atualizar o sistema de combustão para diminuir os polientes e assim melhorar a qualidade de vida, mas vejam o apelo que se faz para um carro que não será dos mais baratos ao meu ver é inútil, se realmente o Brasil quissesse ajudar ele não deixaria as grande usinas de alcool se instalarem no Brasil pra exportar pros Estados Unidos o combustível, vocês já viram o tanto que essas indústrias poluem o meio Ambiente?

  4. oliveira

    6 de abril de 2012 at 9:15

    Isso é conversa fiada, um carro não vai resolver o problema do meio ambiente, a cada dia que passa nossa gasolina fica pior com adiçao de alcool, reflexo disso vejam o lobby que foi feito com carro FLEX, compensa hoje comprar um carro FLEX? garanto que 90% das pessoas que esse tipo de carro anda na gasolina pelo valor que está o produto.

  5. oliveira

    6 de abril de 2012 at 10:15

    E esse o interesse do governo junto aos Brasileiros, Fizeram o maior marketing em cima do FLEX, um carro mais caro, mais gastador para andar em apenas um combustível, na gasolina. Acredito que o Prius vai ficar no mesmo patamar, o imposto será caro, não teremos incentivos, a carga tributária é alta e a desvalorização será grande, pois não vai vender muito e o pouco que vender vai ter muito problema, a gasolina tem muito alcool.

    • Flavio

      11 de fevereiro de 2013 at 20:31

      CARRO FLEX É UMA M…..TEM QUE PARAR TODA HORA PARA ABASTECER. HAJA PACIENCIA.

  6. fabio

    17 de abril de 2012 at 10:40

    por 30.000 eu compro esse carro horrível… só brasileiro mesmo para pagar 100.000 por uma carroça destas…

  7. jacob

    30 de abril de 2012 at 14:30

    é papo pra boi doprmir custa nos EUA , já convertendo 39.000,00, aqui 100 mil, só pra trouxa, esses carros que custam 100 mil, não valem mais do que 40.000,00, tá na hora de dar um chega pra lá nos aproveitadores.

  8. travor

    30 de abril de 2012 at 15:34

    Dei uma opinião e foi censurada, só porque eu disse que esses carros vendido aqui por 100 mil, não vale 40 mil, o povo b rasileiro não merece esse tratamento, é como ser enganado.

    • Flavio

      11 de fevereiro de 2013 at 20:32

      VALEM SIM , SENÃO NINGUÉM COMPRAVA.

  9. adailton souza dias

    2 de maio de 2012 at 20:59

    cabeção

    Pessoal, isso na minha concepção de ver é so mais uma jogada para enganar os brasileiros que gostam de modismo.Fiquem esperto porque este carro está muito caro,não se compara um carro como o toyota corolla que é um super carro com um carinho desse aì,acho que o problema ambiental tem que começar lá de cima primeiro e é abaixar os impostos que no Brasil infelizmente é um dos maiores do mundo depois pensar em ecologia, a maioria da população coitada que não está tendo nem dinheiro pra comprar um popular que já custa caro imaginem um desce aí que sua manutenção deve ser um absurdo cheio de frescura e poucos técnicos a conhecem esta tecnológia,imaginem voc~e em uma estrada deserta lá nos confins do centro oeste ou na amazõnia um carro desse apresenta defeito e ai companheiro o que voce vai fazer?já sei vai chorar e se arrepender do dinheiro que vc investiu?kkkkkkkkkkk

  10. GENTIL SPERANDIO

    12 de junho de 2012 at 2:28

    As vezes fico me perguntando para que temos Petrobrás e para que explorar présal se temos a pior gasolina do mndo, e uma das mais caras e falsificadas. Contém água, álcool, solvente de borracha entre outras porcarias. Por isso os carros hibridos são lançados primeiramente la fora, porque os engenheiros brasileiros necessitam adapatar uma coisa BOA para RUIM, porque aqui tudo é RUIM, nada presta, começando pelos malditos politicos, STF, Presidentes analfabetos, sucessores ex-terroristas, e por aí vai. Já dizia Charles De Gaul, isto não é um pais sério, e tanto não é que em toda a europa você escolhe o modelo de carro e combustivel. Claro, todos compram a Diesel, ha…mas no Brasil não pode, é muito bom para um povo mediocre como nós brasileiros que perseguimos os fumantes e nos esquecemos do maldito álcool que tanto tem mutilado nas estradas e destruídos familias. Enfim, isto é uma M…..

    • Alberto

      16 de junho de 2012 at 23:24

      O que voçê ainda esta fazendo aqui no Brasil, vá para Europa ou para os EUA trabalhar entregando pizza ou lavando prato que certamente vc comprará um carro hibrido e uma casa, tudo financiado em 480 meses, com juros de 2% ao ano.

  11. Paula Tejano

    18 de junho de 2012 at 10:25

    Por falta de ter o q fazer, eu li a maioria dos posts aqui…é cômico!! Um monte de desocupado que nem eu, criticando mais um carro de luxo que virá para o mercado brasileiro, dizendo que nós deviamos fazer alguma coisa pra mover as empresas a baixar o preço dos carros e bla bla bla!! Galera…acorda!!!
    Em primeiro lugar: que carro vcs têm?! Azera?! Hilux?! Fusion?! Jetta?! Garanto que se vcs tivessem esses carros, seriam pessoas da classe media-alta e não estariam com tempo disponivel pra postar comentarios que não levam a lugar nenhum! Ninguem perguntou mas eu digo assim mesmo, tenho um Celta 04 duas portas, financiado, e não estou contente com o carro…mas é o que eu posso pagar!! Vou fazer o q!!
    Em segundo lugar: os preços são exorbitantes por questões de mercado, como o Pablo disse acima! Por exemplo, vcs sábios postadores, sabiam que ix35 só existe no Brasil?! Nos EUA, ix35 é a Tucson, em sua nova versão. Aqui, a Hyundai montou uma fábrica só pra montar essas Tucson ultrapasada. Pq? Pq brasileiro compra!!
    Em terceiro lugar: vcs acham que podem fazer alguma coisa contra os preços altos dos veiculos?! Acham mesmo!? Cai na real, vai…quer carro a preço acessivel, compra seminovo ou usado, mas num fica protestando nos blogs e na vida real fica caladinho com a bunda grudada na cadeira e não se manifesta de outras formas. Alias…que forma de manifesto surtiria algum resultado?! "Ahh, é só não comprar carro com preço maior que R$50.000,00!" Pra mim isso é facinho! =)

    Agora minha opinião sobre o carro. A traseira é bem futurista. Não é feio, mas é diferente, pois como foi comentado, tudo foi pensado para otimizar a aerodinamica. E eu compraria um desses, se fosse por um preço mais acessive. Afinal, se vcs vissem como é esse carro por dentro e quanta tecnologia foi empregada nele, mudariam seus conceitos.

    • Marcos

      14 de agosto de 2012 at 11:57

      Discordo de você, meu caro! Se observar, verá que os preços já diminuiram um pouco. O que não pode é ficar criticando as pessoas que tem a coragem e consciência de que as coisas só vão melhorar quando as pessoas protestarem. Seja de que forma for. O que não podemos perder é o respeito pelos consumidores. Criticando aqueles que protestam, você estará reforçando a manutenção dessa política de preços praticado contra nós brasileiros. Tudo de bom!!! Com relação a qualidade dos carros produzidos aqui no Brasil, concordo com você. Temos que pesquisar e comprar aqueles que possuem uma tecnologia melhor pelo um preço mais em conta, porque temos muitas carroças sendo apenas remodeladas.

    • Flavio

      11 de fevereiro de 2013 at 20:34

      EU ESPERO SENHORAS COMPRAREM SEUS MERCEDES ETC E DEPOIS DE 2 ANOS COMPRO POR 30 A 40% MAIS BARATOS.

  12. Ramon

    12 de julho de 2012 at 20:25

    É muito carooooooooooooooooooooooooooo

  13. Marcos

    14 de agosto de 2012 at 11:49

    Enquanto o brasileiro com a sua ignorância continuar como um idiota metido a esperto e rico, ignorando a postura de autoridades omissas e uma cultura consumista passiva, vai ajudar a pagar o ônus para manter a qualidade de vida do povo norte-americano e europeu, que possui uma renda per capita muito maior que a nossa e paga muito menos pelos mesmos produtos melhorados. Até quando vamos aceitar que o produto humano desses países continuem valendo mais que o produto humano brasileiro? O que mais falta para nós: informação ou vergonha na cara?

  14. Mario

    28 de agosto de 2012 at 11:37

    Amigos, já pararam para pensar que veículos elétricos tem vantagens e desvantagens ambientais, porém só falam das vantagens. No futuro, onde vão colocar todas essa baterias químicas poluentes que devem ser mais ou igualmente danosas ao meio ambiente em relação a queima de combustível? Já foi feito um estudo para saber o que é pior a longo prazo? Essas baterias ou a queima de combustível? Não sou contra os elétricos mas vejo uma total imparcialidade nas análises, ou nenhuma análise sobre o impacto ambiental destes refugos de baterias dos elétricos no futuro que jogadas a esmo vão contaminar terrenos, lencóis, etc…

  15. Bertobak

    6 de dezembro de 2012 at 13:43

    Gente, me desculpem a sinceridade, pois acredito piamente que nós, brasileiros, temos a mania de criticar, mas somos super ineficientes em protestar. Na minha opinião, o que falta ao nosso maravilhoso país, é VERGONHA POLÍTICA. Vocês já pensaram nas razões pelas quais estamos atualmente com IPI reduzido? Aliás, vocês por acaso, já pensaram em quantos impostos pagamos? São em torno de 51. E pra quê? Para custearmos auxílio paletó! Auxílio engraxate! Auxílio isso, auxílio aquilo, única e exclusivamente, aos nossos "queridos políticos". Por que não temos auxílio saúde para todos? Porque não temos auxílio roupas para todos? Porque não temos auxílio estadas? Auxílio escolas? Já perceberam que a grande maioria de nossas escolas, hospitais, ruas, estradas e rodovias, estão "doentes"? Enquanto isso, nossos políticos votam seus próprios salários e nós, brasileiros "inteligentes", votamos em pessoas completamente desqualificadas para nos governar. Não é á toa, que estamos com um "palhaço semi-analfabeto" trabalhando na pasta da educação. Procurem saber onde o Tiririca está! E melhor, quanto ele ganha, sem os auxílios isso ou aquilo. Não é á toa que Ronaldinho Gaúcho foi homenageado em nossa Academia Brasileira de Letras. Certamente, o compararam ao Sarnei. Então, por que, ao invés de estarmos discutindo o "sexo do anjos", não nos preocupamos com, por exemplo, a EDUCAÇÃO. Já perceberam quantos "críticos", aqui mesmo nessa "porta" da net, escrevem errado? Sem dúvida, é porque temos uma presidenTA que, ferindo brutalmente nossa gramática, decidiu que deveria ser chamada assim e ponto final. Perceberam que muitos, sequer, têm respeito ao poder da mídia e escrevem palavrões como se estivessem tomando o café da manhã em suas próprias casas? Sabem por que estamos melhorando nossos carros? Porque um tal de Collor disse, a alguns anos atrás, quando estava no poder, que nossos carros eram verdadeiras carroças. O "X" da questão então, caros leitores, está em nós mesmos cairmos na "real" e buscarmos em nós mesmos a solução para nós mesmos. Temos a faca e o queijo nas mãos, só não temos coragem para usá-los. Vamos exigir uma reforma política, onde o governante (eu disse governanTE) e seus asseclas, tenham apenas os seus salários e que vivam apenas com eles, sem privilégios como carro com motorista (que ganha mais do que um piloto de jato da Aeronáutica, ou um comandante de navio de guerra da Marinha), auxílio combustível e outros benéfices indecentes, como ter cartão corporativo para que os familiares gastem o nosso dinheiro, sem o meno escrúpulo. Político, na minha opinião, deveria cursar matéria de política em uma faculdade e ser devidamente preparado para exercer mandato. Será que teríamos tantos candidatos querendo "trabalhar" em uma cadeira governista, se fossem obrigados a ter um diploma em política? Será que cumpririam horário integral como todo trabalhador honesto o faz em repartições particulares? Reflitam nisso, mas, se mesmo assim, não fizerem nada, pelo menos nas próximas eleições, votem em mim, prometo "roubar" menos do que os "outros", mas pelo menos, estou sendo HONESTO.

  16. Zen

    22 de dezembro de 2012 at 22:39

    Para quem falou que os carros no Brasil são caros, parece que estão certos mesmo, vejam pesquisa nesse site:
    http://omundoemmovimento.blogosfera.uol.com.br/20

    – Estudo do Sindipeças revela que o custo de produção no Brasil é de 58% do preço final do carro, contra a média mundial de 79% e chega a 91% nos EUA.
    – Fabricantes de autopeças revelem em Audiência Pública que o Lucro Brasil é de 10%, contra 5% no resto do mundo e 3% nos EUA.

  17. Flavio

    11 de fevereiro de 2013 at 20:26

    O PROBLEMA NÃO É SE O CARRO É CARO E SIM PARA AONDE VÃO OS IMPOSTOS.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>