CARPLACE

Teste Rápido: Uma volta no Honda Civic Indy Pace Car de 270 cv

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

Para ser aceito como o Pace Car de uma corrida da Fórmula Indy, a organização da corrida exige um carro com potência mínima de 200 cavalos, função que foi cumprida pelo Civic SI no ano passado. Para cumprir a exigência, a Honda levou para o circuito de rua do Anhembi duas unidades “nacionais” equipadas com o motor original 1.8 16V de 140 cv de potência, que preparadas, passaram a entregar 270 cv. A convite da marca, testamos essa versão muito mais agressiva do atual líder de vendas.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

O trabalho de preparação feito no motor merece elogios. A responsável pela preparação foi a Way Motorsport, que conseguiu extrair quase o dobro de potência utilizando um turbocompressor com apenas 350g de pressão, e o mais interessante: o motor não foi alterado. Segundo o engenheiro Márcio Mastroianni, os dois motores estão lacrados e permanecem originais, por exigência da Honda.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

O resultado da preparação foi a elevação da potência para 270 cavalos de potência motor (232 cv na roda) e torque de 34 kgfm.

Além do motor, as duas unidades do Civic Pace Car também receberam ajustes na suspensão, na dianteira com novos amortecedores e barras estabilizadoras do Civic SI e um novo jogo de molas, que deixou o modelo 40mm mais baixo que o normal, com trabalho realizado pela Suspentécnica. Os freios também foram redimensionados para conter a potência, além da utilização das rodas de 17 polegadas.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

No visual, o Novo Civic recebeu os acessórios originais da Honda, os mesmos oferecidos nas concessionárias, como o spoiler dianteiro, as sais laterais e o aerofólio traseiro. Recebeu também o característico envelopamento promocional nas cores branco e vermelho, além do giroflex no teto e estrobos nos faróis dianteiros e lanterna traseira.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

Na parte interna, a Indy exige bancos esportivos do tipo concha e cinto de segurança de cinco pontos para os ocupantes dianteiros. No entanto, as duas unidades do Civic Pace Car também receberam os cintos no banco traseiro, o que elevou a capacidade para quatro pessoas.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

Na pista

Antes de pilotar o Pace Car, a Honda sugeriu uma volta na versão civilizada do Civic, manual na configuração LXS. Mesmo com uma fina garoa, o carro se comportou bem nas travadas curvas no Autódromo da Fazenda Capuava. As acelerações, para um carro comum, podem ser consideradas como satisfatórias e condizente com o modelo. Destaque para a direção leve e precisa, assim como o câmbio manual de engates curtos e ágeis. Na principal reta da pista, a velocidade final beirava os 120 km/h.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

Voltando aos boxes, hora do Civic Pace Car. Como todo carro de competição, os bancos esportivos no formato concha atrapalham bastante a entrada, mas esse inconveniente é um mero detalhe para o que viria a seguir.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

Depois de assentado e com os cintos de cinco pontos fixados, nenhuma novidade. O console é o mesmo da versão normal, assim como os pedais, manopla de câmbio, volante e quadro de instrumentos. Porém, ao girar a chave e dar a partida no motor, o sorriso já invade o rosto como reflexo imediato do belo ronco do propulsor.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

Logo ao tirar o Pace Car da imobilidade já nota-se o apetite mais vigoroso do acelerador. No pequeno trecho entre a saída dos boxes até a primeira curva, onde normalmente se atinge 70 km/h, o Civic “Turbo” já beirava os 100 km/h.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

As pequenas esticadas entre as curvas exigiam cuidado pela pista molhada, mas mesmo assim, o carro se comportava de modo exemplar, parte graças à sua suspensão traseira MultiLink.

O Civic Turbo responde prontamente ao cutucar o acelerador, já mostrando boa disposição mesmo em rotações médias graças à atuação do turbo, o qual opera numa ampla faixa de rotação. Ao atingir 3.700 rpm já se tem disponível quase o dobro de torque do Civic regular, ou seja, 32 kgfm de força. Basta pisar fundo e o giro sobe rapidamente junto com o ronco do motor ao mesmo tempo em que a pista vai ficando cada vez mais curta.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

Na reta, o Civic Turbo atinge rapidamente os 150 km/h, mas bem antes do momento ideal de frenagem é necessário aliviar o pé, infelizmente, por conta do mau tempo. Em uma pista mais extensa, como a de Interlagos, a barreira dos 200 km/h seria superada fácil e rapidamente. Na segunda volta, momento de forçar um pouco mais nas curvas fazendo-o esparramar por todo o traçado e aproveitando mais o ótimo comportamento dinâmico.

Honda Civic - Pace Car Indy 2012

No fim do teste, triste é desligar o carro, encerrando o belo ronco do motor e também a brincadeira. Nos boxes, alguns jornalistas brincavam que exatamente este carro poderia ser o Novo Civic SI brasileiro, mas isto deve ficar somente na brincadeira mesmo, pois a marca não tem planos para uma versão esportiva do modelo por aqui. Pelo menos por enquanto.

Publicidade

25 comentários

  1. Israel_Andrade

    27 de junho de 2012 at 10:11

    Ah se meu dinheiro desse…

  2. 72007998

    27 de junho de 2012 at 10:47

    ficou bonito, com o tempo esse honda começou a agradar mais, mais honda faça uma nova geração decente, ok?

  3. Ricardo

    27 de junho de 2012 at 11:08

    QUERIA OS ENDEREÇOS DAS EMPRESAS QUE FIZERAM AS ALTERAÇÕES , QUERO FAZER NO MEU.

    • luta4ever

      27 de junho de 2012 at 11:17

      GOOGLE!!!

    • GuileBR

      27 de junho de 2012 at 11:22

      Preparador Marcio Mastroinni

      Tel.: +55 11 8529-4848 / id: 13*2808
      E-mail:contato@waymotorsport.com
      Endereco: rua Itabaiana, 721 – Bairro Mooca

    • D7V5

      27 de junho de 2012 at 15:15

      Boa sorte!

    • Filipe Augustus

      27 de junho de 2012 at 18:52

      Essas alterações devem ser como as feitas no Subaru Impreza WRC, certa vez um professor meu, que era instrutor da Subaru, disse que um cliente, pediu para se fazer uma preparação no Impreza WRX dele, para que ficasse com a potencia da versão de rally e ele mandou fazer, quando chegou a fatura de 105 mil reais em preparações ele ficou doido de raiva, e disse que a Subaru estava explorando ele. Porem com certeza, ele poderia acelerar a vontade que o motor não ia estourar.

  4. luta4ever

    27 de junho de 2012 at 11:16

    Queria ver um vídeo do carro!

  5. Daniel

    27 de junho de 2012 at 11:32

    Seria interessante saber os custos das modificações…

    • D7V5

      27 de junho de 2012 at 15:16

      Também gostaria de saber.
      Mas a Honda não vai falar. Talvez o preparador Marcio Mastroinni.

    • Filipe_GTS

      27 de junho de 2012 at 17:48

      Imagino que não gastou tanto não, pois o motor é todo original. Sairia caro com pistões e bielas forjados, injeção programável, peças importadas, etc. Acho que uns R$ 10mil. Algum entendido aqui do blog poderia nos informar também o que pensa :)

  6. brunocarros

    27 de junho de 2012 at 12:33

    O Civic SI fica no chinelo do lado desse carro!

  7. SOS mata atlantica

    27 de junho de 2012 at 12:35

    gosto do civic tem gente q nao gosta,respeito gosto de cada 1

  8. D7V5

    27 de junho de 2012 at 15:19

    Vi esse carro atuando como pace car na corrida.
    Sei que deve ser rápido, mas na pista ao vivo e a cores em ação, não aparentava tanto assim. Deve ser pela distância da arquibancada.
    De qualquer forma foi uma ótima propaganda para a Honda que disputa com os motores Chevrolet.
    A Honda deveria oferecer uma versão mais apimentada do Civic.
    Talvez se importarem o Hatch.

  9. PauloRocker

    27 de junho de 2012 at 17:00

    Pow Honda…Bem que poderia rolar uma série especial do Civic Indy Pace Car, não ???
    Cairia como uma luva no mercado, e de quebra agradaria em cheio os fãs do Civic e do extinto SI…

    • Auth

      25 de julho de 2012 at 4:21

      Naturally, a 2 year old car is going to be more expensive to insrue than a 10 year old car. If the car is financed, you have to carry full coverage on it. Even with your good student and driver training program discounts, you will pay through the nose if you get your own insurance. A 2007 model is going to be expensive to insrue no matter what, but it would be significantly cheaper if your parents insrue the car, and list you as the primary driver.

  10. Filipe_GTS

    27 de junho de 2012 at 17:52

    Então galera, vamos parar de chorar por não termos esportivos no Brasil.
    Há excelentes preparadores que só trabalham com peças originais / importadas de qualidade.
    Os serviços ficam impecáveis, um carro preparado pode rodar uma grande km sem abrir o bico… E geralmente, caso o proprietário queira, o serviço é capaz de sequer ser notado facilmente, abrindo o cofre (carros com tampa no motor).
    Claro que tudo custa dinheiro, mas aí já temos um incrível Civic com 232cv nas rodas (isso é muita coisa! mais forte que Jetta, Passat, Fusion V6, Azera V6, etc), com freios e suspensão também dignos da potência.
    É claro que o motor requer mais manutenção, não vai durar 200.000km sem consertar, etc. Mas já é uma boa pedida pros entusiastas! Pena esses bons preparadores só estarem nos grandes centros

    • _LM_

      27 de junho de 2012 at 18:16

      Sim, mas se você tirar o carro da concessionaria e for em uma oficina de preparação e realizar o procedimento de aumento de potência, não haverá a perda da garantia não? Caso sim eu acho que é válido "chorar" sim.

  11. Nivaldo

    28 de junho de 2012 at 9:00

    A garantia do motor não, mas ca entre nós quem que pega um motor de 140 cv e passa para 270cv, um aumento de de quase 100%, e ta pensando em garantia, oh acorda, e um detalhe goste ou não a realidade:
    O motor do Civic é muito bom, pois ele é todo em aluminio com comando variavel, coisa de 1º Mundo
    ja o Cruze com seu bloco de ferro fundido, não o é , mas isso é besteira o que importa que ele é lindo

  12. marcio_cr

    28 de junho de 2012 at 9:54

    Imaginem o motor do Si preparado?

    • Bruno

      18 de julho de 2012 at 15:40

      Rende 350CV+ ASPRO! Sem NOS! Joga no youtube BackBull ;) Lá fora tem os Mugen type-R. Tiram >115CV por Litro! E são carros de linha! Que passam pelas inspeções de emissões EURO e tudo!

  13. Bruno

    18 de julho de 2012 at 15:36

    A preparação parece que foi bem feita, apenas 0,350kgf/cm2 (~0,35bar) de sobrepressão no motor original R18. Pena que pagamos caro pelas sobras do 1o. mundo. Lá fora tem o Civic type-R Mugen que tira quase essa potência do K20 Aspro. E vc pode comprar na Css pelo preço de um EXS aqui. Ê Brasil, acorda!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>