CARPLACE

Segredo: Citroën C4 Lounge terá preço inicial na faixa de R$ 63 mil

Novo Citroën C4 Lounge

A Citroën já não esconde mais de ninguém que vai lançar o novo C4 Lounge no Brasil no segundo semestre (setembro é o mês mais provável), sepultando de vez o Pallas. Tanto que a versão Mercosul do modelo, que já começou a ser produzido na Argentina, teve as primeiras imagens oficiais divulgadas na última segunda-feira (13).

Durante o lançamento do Peugeot 208, em abril, o presidente da PSA América Latina, Carlos Gomes, já dava pistas sobre o futuro sedã da Citroën à reportagem do CARPLACE. Na ocasião, o executivo antecipou que o início da produção argentina aconteceria em maio e que uma das novidades do C4 Lounge seria a transmissão automática de seis marchas também na versão 2.0 flex (151 cv), além da opção manual de cinco velocidades. Já a versão topo de linha virá equipada com o motor 1.6 THP turbinado (165 cv), exclusivamente com câmbio automático (mas sem borboletas na coluna de direção para trocas manuais).

Novo Citroën C4 Lounge

Agora, nossos colegas do blog Autossegredos conseguiram mais uma informação preciosa: segundo eles, a versão de entrada do C4 Lounge custará cerca de R$ 63 mil, valor razoavelmente acima do primo Peugeot 408 (R$ 58.990) – que também vai receber o câmbio automático de seis marchas junto com o 308, nas versões 2.0. A tabela será próxima à do Honda Civic, ficando a expectativa então de que o 1.6 THP custe acima dos R$ 80 mil.

Novo Citroën C4 Lounge

Uma das armas do Lounge será a sofisticação. O interior lembrará bastante o do DS4 (na foto abaixo), ainda que não tão refinado em acabamento, mas a oferta de equipamentos promete ser generosa: entre itens de série e opcionais, o novo C4 terá partida por botão, ar digital de duas zonas, central de entretenimento com navegador por GPS, faróis de xenônio direcionais, teto-solar, bancos de couro, comandos do som na direção e sensores de estacionamento, de iluminação e de chuva.

Novo Citroën C4 Lounge

Publicidade

80 comentários

  1. Carlos

    17 de maio de 2013 at 9:49

    Foi-se o tempo em que carros médios custavam na faixa dos 50 mil…

    • Leandro1978

      17 de maio de 2013 at 10:27

      Agradeça aos compactos premium, que ocupam este lugar…

      • Jeff_Brown

        17 de maio de 2013 at 11:36

        Rapá, acho que a culpa é da dupla japonesa. Aliás, a culpa mesmo é dos consumidores dispostos a pagar.
        Assim como nós vimos o Cruze Sport6 puxar o preço dos hatches médios para o mesmo patamar e o consumidores aceitarem também.
        Então não será surpresa se novas versões do Golf e Focus com itens e motores equivalentes custarem o mesmo.

        • Felipe K

          17 de maio de 2013 at 13:00

          A subida de preços é em cascata do básico 1.0 até o Bentley.
          Não são os médios que puxam, mas os básicos que empurram!

          • V8_sempre

            17 de maio de 2013 at 15:37

            Engano seu ! A grande diferença no país… É a ENORME diferença de preços entre os modelos !

            Nos EUA…

            IMPALA = US$ 26.725
            MALIBU = US$ 21.995
            CRUZE = US$ 17.130
            SONIC = US$ 14.185
            SPARK = US$ 12.185

            O mesmo acontece com os concorrentes !

          • Felipe K

            17 de maio de 2013 at 16:00

            Neste caso você compara nossos compactos com os compactos deles?
            Porquê nossos médios podem, em alguns casos, ser comparados com os lá de fora (fora o powertrain, segurança ativa e data de lançamento daqui).

          • Felipe K

            17 de maio de 2013 at 16:18

            A fiat quanto tinha motores 1.4 e 1.8 GM em sua linha de entrada, por motivos óbvios sempre cobrou mais pelos veículos 1.8. Só que para a Fiat o custo do motor 1.8 era mais baixo que o custo do 1.4… Então a fiat poderia ter vendido palio 1.8 a preço de 1.4 e ganharia mais dinheiro do que ganhou.
            Se cobra o que o mercado paga.
            Concordo com seu exemplo de Sonic e Cruze nos EUA. Mas acho que aqui o problema é outro.

        • V8_sempre

          17 de maio de 2013 at 15:35

          Concordo ! A culpa é do povo que compra os japoneses pelo preço que pedem ! As outras… Simplesmente correram atras !

          É incrível… Mas hoje temos 3 CATEGORIAS DE COMPACTOS

          (A turma de KA, PALIO FIRE, etc… A turma de ONIX, HB, etc… E a turma de PUNTO, FIESTA, 208, etc)… E os MÉDIOS !

          Eqto no resto do mundo, há pouca ou quase nenhuma diferença de preço entre um compacto e um médio !

          Qdo o povo resolveu dizer "não"… Olha o desespero que provocou na montadora, chegou a baixar o preço antes mesmo do carro ser lançado… Caso do ETIOS !

        • V8_sempre

          17 de maio de 2013 at 15:35

          Concordo ! A culpa é do povo que compra os japoneses pelo preço que pedem ! As outras… Simplesmente correram atras !

          O problema do brasileiro… Sempre muito mal informado, ninguém nem culpa o carro pelas mortes nos acidentes ! E adeptos de modismos !

          Qdo o povo resolveu dizer "não"… Olha o desespero que provocou na montadora, chegou a baixar o preço antes mesmo do carro ser lançado… Caso do ETIOS !

          • V8_sempre

            17 de maio de 2013 at 15:43

            É incrível… Mas hoje temos 3 CATEGORIAS DE COMPACTOS !!

            A turma dos 20.000 reais…. KA, PALIO FIRE, etc !!!
            A turma dos 30.000 reais… ONIX, HB, etc…
            A turma dos 40.000 reais…. PUNTO, FIESTA, 208, etc !

            Fora alguns na casa dos 50 mil !… E os MÉDIOS !

            Olha… Chega a ser engraçado !!! Há diferenças entre um KA e um NEW FIESTA ? Claro q há… Mas elas valem 20 mil reais ? Quase dá para comprar um 2o KA !

          • Felipe K

            17 de maio de 2013 at 16:09

            Com seu post daqui não entendi sua resposta ali de cima… você mesmo fala que compactos e médios estão próximos.

            Hoje o mercado brasileiro disponibiliza C4 pallas GLX automático por 53 mil e Fiesta 1.6 hatch automático por 55 mil.

            Olhando seu post ai de cima, pergunto de novo: São os compactos que empurram ou os médios que puxam?
            Ou pegue um fiesta 1.6 titanium manual, por 50 mil. E um fluence dynamique com couro por 62 mil. Não é absurda a diferença e longe do 1:3 da sua afirmação.

          • Davi

            5 de julho de 2013 at 10:23

            "Hoje o mercado brasileiro disponibiliza C4 pallas GLX automático por 53 mil."
            Isso agora pois o preço abaixou devido a entrada desse novo modelo.

          • luiz

            4 de setembro de 2013 at 19:33

            Tive um c4 pallas paguei 64.000,00 e vendi por 25.000,00 precisei chorar.Como nao aprendi comprei um c3picasso exclusive automatico banco de couro paguei 57.000,00 em maio de 2013 hj 04/09/2013 fui avaliar rs 38.000,00 isso e brincadeira e o pior o meu carro esta com 6.000km como pode uma desvalorizacao tao enorme. abs

          • zeuslinux

            18 de maio de 2013 at 19:26

            Realmente. A diferença é que os compactos da faixa dos 20 a 30 mil reais vêm pelados ao máximo e geralmente são carros de uma geração atrás ou extremamente defasados (leia-se ferramental já mais do que pago).

            A faixa dos 30 a 50 mil reais é a dos compactos atualizados e a variação de preço vai em função do motor usado (de 1.0 a 1.6), do acabamento e acessórios e da popularidade do modelo.

            A verdade é que com menos de 40 mil reais efetivos (o preço que se paga efetivamente, incluindo frete, pintura metálica, etc, não o preço divulgado em revistas e sites) não se compra nenhum carro 0 km que preste. Na realidade, os carros que prestam começam a partir de 50 mil reais.

          • Pedro_Rocha

            27 de maio de 2013 at 14:56

            "Na realidade, os carros que prestam começam a partir de 50 mil reais."

            Isso é aproximadamente o preço do infame Fusca pé de boi em valores de hoje. Acredite: já estivemos muito pior!

          • marciors01

            21 de maio de 2013 at 5:41

            Estás fazendo um comparativo simplista e equivocado.
            O ka com ar, direção, vidros, travas e airbag custa 29k, o fiesta básico custa 39k.
            Então temos uma diferença de 10k.
            Comecemos o comparativo pelo motor, o do fiesta é um ótimo 1.5 e o ka tem o já conhecido e ruim 1.0 rocam.
            O fiesta é um carro muito mais moderno e sofisticado, inclusive em equipamentos, então considerando a diferença de porte, acabamento, equipamentos, segurança e motorização a diferença de cinco mil dólares é justa.

          • marciors01

            21 de maio de 2013 at 5:46

            Hoje na faixa dos 50k temos alguns bons carros médios, mas vendem muito pouco porque não são os queridinhos, mesmo sendo indiscutivelmente ótimos carros.
            Se vendessem mais do que os caros o mercado se ajustaria, mas se alguns fabricantes pedem muito mais e vendem seus médios nada mais natural do que colocar nesta faixa de 50k os compactos.
            Depende apenas do consumidor regular o mercado, mas da forma como vai nada irá mudar.
            O ÚNICO compacto premium que pode justificar o seu preço é o new fiesta titanium pelo conjunto da obra, um médio equivalente em equipamentos passa bem dos 60k, isso considerando os mais baratos, mas é o único caso, os outros não tem nada que justifique o preço.
            Inclusive o câmbio automático do fiesta é o melhor entre os carros produzidos no mercosul.

        • Marcus

          17 de maio de 2013 at 16:16

          FALOU E DISSE ! a culpa é nossa…

          Eu vi que o i30 novo 72 mil conseguiu vender 3200 unidades…

          LOGO porque não aumentar mais ainda !!!!!!

          Não vou defender a Peugeot, mas quando ela lançou o 308 era o MESMO preço do 307.

        • saosao

          17 de maio de 2013 at 21:41

          Só pode estar de brincadeira né? Quer dizer que a Ferrari custar milhões é culpa do Corolla. A culpa de uma Land Rover custar 200 mil é culpa do Civic, a culpa do Civic custar 80 mil é dele mesmo, a culpa do New Fiesta custar 50 mil é da Toyota, a culpa do HB20 custar cerca de 40 mil é da Honda?

          Ainda bem que vc falou que a culpa mesmo é dos consumidores, rs.

    • wenderdaytona

      17 de maio de 2013 at 12:18

      Oportunidade de comprar seu carro SERO![youtube TtIONJHLtcs http://www.youtube.com/watch?v=TtIONJHLtcs youtube]

      • Submundo

        18 de maio de 2013 at 11:20

        Sero ou ZERO?!?!

  2. jeferson barbosa

    17 de maio de 2013 at 9:56

    Que tivesse mais semelhança técnica do que semelhança de tabela de preços…

    • Pil

      17 de maio de 2013 at 10:07

      Espero que no primeiro código de acabamento, já venha com 6 air bags, controle de tração, controle de estabilidade e assistente em rampa, se for assim, por 63 mil estará com preço competitivo, senão, o Fluence continua mais interessante. Chega de carro pelado!

      • Bruno PR

        17 de maio de 2013 at 17:10

        Cara, nenhum carro por 63mil vem com tudo isso, pelo menos 0km não.

  3. H_Joe

    17 de maio de 2013 at 9:56

    Judiaria o que o mercado brasileiro faz com esses carros a respeito da grande desvalorização…

  4. Diens_mg

    17 de maio de 2013 at 9:58

    Bonito ele é, mas por esse preço tem q vir muito atrativo e equipado se não vai somente figurar nas vendas, uma vez que apesar de Civic e Corolla oferecerem muito pouco pelo mesmo valor, mas são, ainda, os queridinhos do mercado. O cambio de 6 marchas deve ajudar nas vendas também, já que a fama do atual é bem ruim.

  5. rogerio

    17 de maio de 2013 at 10:02

    apartir de 63,000,00 aqui no pais da corr pt çao nos paises vizinhos nao passa de 35.000,00 eta brasil da roubalheira

  6. D7V5

    17 de maio de 2013 at 10:11

    Estratégia des-sincronizada.
    O grupo PSA anunciou a pouco que na europa a Peugeot e não a Citroen será a marca premium do grupo.
    No Br desde a sua entrada e gestão do Sergio Habib, a Citroen se pretende ser reconhecida como marca premium.
    E é com essa estratégia mais arriscada no longo prazo, que se pretende lançar esse C4 mais caro que seu primo 408. É incoerente e provavelmente será também um negócio ruim para seus futuros compradores, tal como o alongado Pallas foi. O bom conjunto mecânico desenvolvido junto a BMW é o padrão top do grupo. Então, porque pagar mais caro se pelo mesmo conjunto mecânico pode ser comprar o 408 dentre outros modelos do grupo que recebem esse agregado? Não creio que vá funcionar bem. Especialmente no segmento de sedans médios amplamente dominado pelos japs.

    • Pimentel_

      17 de maio de 2013 at 14:44

      O 408 está muito cansado, esse C4 Lounge certamente manterá o bom padrão de acabamento e equipamentos, além de ter o apelo no design, coisa que o 408 não tem. Eu também não acredito no sucesso desse veículo, mas apenas porque o segmento é muito tradicional e a Citroen não tem boa fama no Brasil. Pra dizer que está caro é preciso ver os equipamentos, pois veja quanto custa e o que oferece o Corolla de entrada. E esse mês o Corolla está na frente do Civic de novo, imagine quando chegar a nova geração!

    • saosao

      17 de maio de 2013 at 21:44

      No final aqui tudo é carro premium. Hoje vi na rua o 208 e achei lindo o carro, com brilho de carro "premium". Ou seja, aqui parece que tudo que oferecerem a maioria acredita…

  7. Elves

    17 de maio de 2013 at 10:12

    A partir de 63.000,00, esse já nasceu morto!

    • V8_sempre

      17 de maio de 2013 at 15:48

      Aí é que tá !

      Se você saber que suas vendas não passarão de 1.000 unidades mensais…. Pq sempre irão preferir os japoneses… Pq não dobrar o lucro por unidade ? Seria o mesmo q vender 2.000 deles, fora os custos menores !

      Somados… GM está nadando de braçadas com os CRUZE… Se aproveitando desta onda ! Pra ela, pouco importa se é hatch ou sedan !

    • V8_sempre

      17 de maio de 2013 at 15:48

      Aí é que tá !

      Se você saber que suas vendas não passarão de 1.000 unidades mensais…. Pq sempre irão preferir os japoneses… Pq não dobrar o lucro por unidade ? Seria o mesmo q vender 2.000 deles, com custos pela metade !!

      Somados… GM está nadando de braçadas com os CRUZE… Se aproveitando desta onda ! Pra ela, pouco importa se é hatch ou sedan !

      • saosao

        17 de maio de 2013 at 21:46

        Se a GM está nadando de braçadas, a Toyota está navegando de jetski,..

        Todo mundo lucra, uns mais, outros menos…

  8. Charles

    17 de maio de 2013 at 10:15

    Design bonito, mas manso. A grade frontal ficou menos "aparente aos olhos" e passou a destacar mais os faróis.
    O interno ficou me parece mais harmonioso que o atual, mas o do seu irmão 408 é mais bonito no acabamento.
    Como as maiores vendas desta faixa de veículo se concentram nos valores ao redor de R$ 70 mil, se os preços se assimilarem aos do Corolla e Civic de entrada, continuará a galgar as posições de baixo …

  9. Leandro1978

    17 de maio de 2013 at 10:28

    Bonito. Acho que vai vender mais que o atual. Mas não o vejo brigando pelas primeiras posições com Corolla, Civic e Cruze.

  10. Arthur_r

    17 de maio de 2013 at 10:35

    Se vier por 63 e ja tiver Ar digital com 2 zonas e completo com roda de liga, sera muito bem vindo…

  11. odirrr

    17 de maio de 2013 at 10:37

    Acho que deveria ter uma versão de entrada com o bom 1.6 que a PSA usa no 308, baixaria dos 60mangos.

    A Kia vende o Cerato apenas com 1.6 e já está se destacando, e se não é um grande exemplo de performance, ao menos atende o carro razoavelmente bem.

    Aliás, acho que deveria ser estratégia para todo seda nacional.

    • Nivaldo

      17 de maio de 2013 at 16:41

      acorda odirr, o cerato vende um carro tipo classe médio com motor de carro de entrada
      Ou seja o Kia Cerato tem porte de médio com motorzinho
      Quem vai investir acima de 60, beirando os 70K quer um carro que ande
      e ai Cerato rasteja
      agora o 1.6 que vc menciona dos franceses é o turbo ai é outra história
      è como a VW lançar o Jetta ou Santana com com motor de fox?

  12. Paulo_Gustavo

    17 de maio de 2013 at 10:51

    Esse novo C4 é bonito, mais genérico demais, nem parece um Citroen, Nesse ponto o anterior tinha muito mais personalidade. Qto ao preço, achei muito caro, mesmo com todos esses equipamentos. As marcas francesas tem um problema de aceitação no mercado nacional, por isso elas deveriam investir muito em marketing e em uma relação custo benefício agressiva. A Hyundai apostou nessa receita e hoje se dá ao luxo de ter carros com preços nas alturas.

  13. Andrex2501

    17 de maio de 2013 at 11:29

    Esse carro tem um belíssimo design, bem chamativo. Se vier bem completo, para padrões brasileiros, 63k é até um bom valor, mas acho que é devido ao fator novidade, tão logo ele terá o preço idêntico ao 408.

    É de se pensar em ter esse carro e só de terem tirado o bendito câmbio AT4 já ganham muitos pontos. Sorte a ele!!

  14. gusgm

    17 de maio de 2013 at 11:43

    Uns R$ 60 mil ou menos do que isso seria mais adequado e já vindo bem completo (ar digital, 6 airbags, controle de estabilidade e de tração…).

    O Fluence que é vendido por menos de R$ 60 mil, e já vem bem completo, não tá vendendo o esperado. E olha que a maior parte das vendas é para pessoa jurídica, onde o carro recebe um baita desconto.

    • Pedro_Rocha

      27 de maio de 2013 at 15:02

      A rede de css da Renault/Dacia/Samsung é a menor entre as francesas e isso prejudica muito as vendas.

  15. PJ

    17 de maio de 2013 at 11:45

    Estou esperando o novo C4 Hatch. Tenho a versão atual e gosto muito. ..

  16. bob66

    17 de maio de 2013 at 11:58

    quebrar a hegemonia dos japoneses não é facil mas o produto Citroen é excelente. Na ponta do lapis acredito que a manutenção dele ate 100.000 km não é tão maior, se for, que os japas. É só ver os preços de amortecedores. E em conforto e equipamentos os franceses dão um baile

  17. AlessandroSr

    17 de maio de 2013 at 12:51

    Vamos agradecer a "nós" mesmo pelo absurdo desses preços

  18. brunocarros

    17 de maio de 2013 at 13:20

    E olha que tem C4 Pallas a venda por quase R$50.000,00. Ou seja, R$13.000,00 a mais pelo fato de receber uma nova geração.

  19. Renato

    17 de maio de 2013 at 14:40

    Eu tinha um alto falante da Bravox , que no mercadolivre acha por 550 reais, ai o coloquei pra vender por 600 reais na cidade em que trabalho , e usado, era meu e coloquei o preço que quis, e pagaram sem pestanejar, portanto um carro nesse valor é culpa nossa mesmo, os caras colocam o preço e o povo paga, fazer o que né…..

  20. Toscano

    17 de maio de 2013 at 15:11

    Seria melhor tê-lo mantido a sete chaves.

  21. Bruno PR

    17 de maio de 2013 at 17:13

    O pior é que mesmo se o carro fosse o mais moderno e equipado da categoria brasileiro não comprava, tudo um bando de retardados que acreditam que Civic e Corolla são as maiores maravilhas do mundo, quem compra de outra marca é raridade, mas devo dizer que tanto Fluence, quanto 408, quanto esse C4 Lounge são carros mais bonitos, baratos e equipados que os japoneses, pior que comprar um dos japoneses é comprar Elantra achando que tá fazendo bom negócio.

  22. Luiz Felipe

    17 de maio de 2013 at 18:09

    Vamos lá, o "New" New Civic perdeu a identidade das versões anteriores, desing atual está muito cansado, o GM "Cruzes" não tem nada de interessante e adora beber, VW Jetta…é a cara do voyage e achei o interior horrível, o vovô Corolla com aquela traseira meio xunning é de lascar, a versão anterior era muuuuuuito mais bonita principalmente a SE-G, o Fluence é até interessante…mas não é feio como alguns dizem, Peugeot 408 pelo menos na versão THP ficou bem mais bonito com o farol de xenônio e o quase finado C4 Pallas é o que tem o desing mais bonito dessa categoria e com bons opcionais, só sofre no mercado por ser da marca francesa. Na minha opinião, vai continuar sendo o sedan mais bonito e o mais interessante da categoria.

    • saosao

      17 de maio de 2013 at 21:50

      Pelo visto vc gosta de franceses né…
      Discordo de todas as suas opiniões…

      • vgdoche

        17 de maio de 2013 at 23:40

        Tô contigo saosao. Acho até que esse tipo de opinião deve ser sumariamente rejeitada.

      • Luiz Felipe

        19 de maio de 2013 at 18:58

        Não eu que eu goste…temos que olhar os outros produtos também. Eu tinha um preconceito muito grande contra carros franceses, depois que eu guiei o Renault GT(uma pena que saiu de linha) do meu irmão…show de bola, carro muito bem construído, acabamento legal e o motor responde bem. Sei que tem gente que vai discordar de mim, só estou mostrando que o mercado não é feito somente pelas marcas populares.

  23. marcos

    17 de maio de 2013 at 19:12

    por esse preço vou de fluence completasso.

  24. renatão

    17 de maio de 2013 at 20:52

    De vez em quando posto a mesma coisa aqui. A culpa desses altos preços é nossa porque queremos mostrar pros vizinhos que "estamos podendo".. Não perdemos tempo em financiar nossas carroças em 60X porque nos preocupamos com o que os outros pensam.
    Se fossemos um pouco (só um pouco) mais sensatos, as coisas começariam a mudar…

    Se eu fosse uma montadora, ia arregaçar os brasileiros do mesmo jeito.

  25. renatão

    17 de maio de 2013 at 21:03

    De vez em quando posto a mesma coisa aqui. A culpa desses altos preços é nossa porque queremos mostrar pros vizinhos que "estamos podendo".. Não perdemos tempo em financiar nossas carroças em 60X porque nos preocupamos com o que os outros pensam.

  26. leo lima

    17 de maio de 2013 at 21:18

    ai ele ta dentro da disputa

  27. Tron

    17 de maio de 2013 at 22:34

    Por favor, parem de comparar o mercado norte americano com o nosso. Alias, o mercado consumidor dos EUA nao pode ser comparado com nenhum outro. Se quiserem comparar o nosso, que façam em relação a Índia, a Rússia, ou, até mesmo, com a Argentina, mas dos gringos nao da, entendido? Quanto ao preco, bom … Em 2010, paguei por um Focus seda Glx a o valor de 62 mil reais. Naquela época o C4 Pallas ainda era relativamente recente, e estavam cobrando em torno de 61 mil reais por um GLX. Então, considerando que o C4 L e, em tese, mais moderno que o anterior, o preco nao esta assim tão abusivo, comparando com o preco praticado há três anos atras, até por que no lançamento sempre cobram um pouco mais.

  28. Bruno PR

    18 de maio de 2013 at 14:40

    Preconceito contra carros franceses é visão tipicamente brasileira, e sinceramente, não consigo discordar de nada do que o Luiz Felipe disse tirando o novo Civic que até consegue ser interessante.

    • saosao

      18 de maio de 2013 at 17:54

      O preconceito contra carros franceses é da época de meu pai, que já teve carro francês e todos tinham fama de quebrar muito rápido, até esqueci o apelido que tinha um dos modelos.
      Claro que tudo melhorou, mas ainda hoje ouvimos falar que o 207 quebra muito fácil, seja câmbio ou motor, não lembro.
      Enfim, é opinião de cada um, amigo.
      Sinceramente, acho que preconceito está na cabeça de quem avalia aquele que emite a opinião.

      Eu gosto de carro japonês, portanto sou preconceituoso com carro americano ou coreano?

      • zeuslinux

        18 de maio de 2013 at 19:20

        A má fama dos carros franceses realmente vem de muito tempo atrás:

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Renault_Dauphine

        Um de seus maiores destaques era a suspensão independente Aerostable, com bolsas de "borracha cheias de ar que endureciam de acordo com a carga do veículo.

        Porém, essa suspensão, projetada para as estradas européias, causou uma série de problemas nas precárias estradas brasileiras da época, e a fragilidade logo rendeu ao Dauphine uma má fama junto ao público brasileiro(foi que surgiu o apelido "Leite Glória", baseado na publicidade da época do leite em pó instantâneo que tinha como slogan a frase "Desmancha sem bater". Além disso, como o carro capotava com certa facilidade, o bom humor brasileiro novamente não perdoou: Apelidou a suspensão de "Aerocapotable"."

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Simca_Chambord#Defic

        "Apesar de sua boa aparência, a primeira versão do Chambord tinha o desempenho comprometido pelo motor Aquilon, um V8 fraco de válvulas no bloco, herança da Ford francesa, o que lhe valeu o apelido jocoso de "O Belo Antônio" (bonito, mas impotente)."

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Gordini

        "Mas a boa crítica não o livrou de um incômodo apelido tascado pelo povo, emprestado de uma campanha publicitária de leite em pó: "Leite Glória…", rapidamente seguido de um "desmancha sem bater." Credita-se essa maledicência a uma crônica dificuldade de relacionamento da suspensão com nossas ruas e sua tendência de transformar a água do radiador em vapor."

      • zeuslinux

        18 de maio de 2013 at 19:20

        A má fama dos carros franceses realmente vem de muito tempo atrás:

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Renault_Dauphine

        Um de seus maiores destaques era a suspensão independente Aerostable, com bolsas de "borracha cheias de ar que endureciam de acordo com a carga do veículo.

        Porém, essa suspensão, projetada para as estradas européias, causou uma série de problemas nas precárias estradas brasileiras da época, e a fragilidade logo rendeu ao Dauphine uma má fama junto ao público brasileiro(foi que surgiu o apelido "Leite Glória", baseado na publicidade da época do leite em pó instantâneo que tinha como slogan a frase "Desmancha sem bater". Além disso, como o carro capotava com certa facilidade, o bom humor brasileiro novamente não perdoou: Apelidou a suspensão de "Aerocapotable"."

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Simca_Chambord#Defic

        "Apesar de sua boa aparência, a primeira versão do Chambord tinha o desempenho comprometido pelo motor Aquilon, um V8 fraco de válvulas no bloco, herança da Ford francesa, o que lhe valeu o apelido jocoso de "O Belo Antônio" (bonito, mas impotente)."

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Gordini

        "Mas a boa crítica não o livrou de um incômodo apelido tascado pelo povo, emprestado de uma campanha publicitária de leite em pó: "Leite Glória…", rapidamente seguido de um "desmancha sem bater." Credita-se essa maledicência a uma crônica dificuldade de relacionamento da suspensão com nossas ruas e sua tendência de transformar a água do radiador em vapor."

      • zeuslinux

        18 de maio de 2013 at 19:20

        A má fama dos carros franceses realmente vem de muito tempo atrás:

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Renault_Dauphine

        Um de seus maiores destaques era a suspensão independente Aerostable, com bolsas de "borracha cheias de ar que endureciam de acordo com a carga do veículo.

        Porém, essa suspensão, projetada para as estradas européias, causou uma série de problemas nas precárias estradas brasileiras da época, e a fragilidade logo rendeu ao Dauphine uma má fama junto ao público brasileiro(foi que surgiu o apelido "Leite Glória", baseado na publicidade da época do leite em pó instantâneo que tinha como slogan a frase "Desmancha sem bater". Além disso, como o carro capotava com certa facilidade, o bom humor brasileiro novamente não perdoou: Apelidou a suspensão de "Aerocapotable"."

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Simca_Chambord#Defic

        "Apesar de sua boa aparência, a primeira versão do Chambord tinha o desempenho comprometido pelo motor Aquilon, um V8 fraco de válvulas no bloco, herança da Ford francesa, o que lhe valeu o apelido jocoso de "O Belo Antônio" (bonito, mas impotente)."

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Gordini

        "Mas a boa crítica não o livrou de um incômodo apelido tascado pelo povo, emprestado de uma campanha publicitária de leite em pó: "Leite Glória…", rapidamente seguido de um "desmancha sem bater." Credita-se essa maledicência a uma crônica dificuldade de relacionamento da suspensão com nossas ruas e sua tendência de transformar a água do radiador em vapor."

      • zeuslinux

        18 de maio de 2013 at 19:20

        A má fama dos carros franceses realmente vem de muito tempo atrás:

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Renault_Dauphine

        Um de seus maiores destaques era a suspensão independente Aerostable, com bolsas de "borracha cheias de ar que endureciam de acordo com a carga do veículo.

        Porém, essa suspensão, projetada para as estradas européias, causou uma série de problemas nas precárias estradas brasileiras da época, e a fragilidade logo rendeu ao Dauphine uma má fama junto ao público brasileiro(foi que surgiu o apelido "Leite Glória", baseado na publicidade da época do leite em pó instantâneo que tinha como slogan a frase "Desmancha sem bater". Além disso, como o carro capotava com certa facilidade, o bom humor brasileiro novamente não perdoou: Apelidou a suspensão de "Aerocapotable"."

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Simca_Chambord#Defic

        "Apesar de sua boa aparência, a primeira versão do Chambord tinha o desempenho comprometido pelo motor Aquilon, um V8 fraco de válvulas no bloco, herança da Ford francesa, o que lhe valeu o apelido jocoso de "O Belo Antônio" (bonito, mas impotente)."

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Gordini

        "Mas a boa crítica não o livrou de um incômodo apelido tascado pelo povo, emprestado de uma campanha publicitária de leite em pó: "Leite Glória…", rapidamente seguido de um "desmancha sem bater." Credita-se essa maledicência a uma crônica dificuldade de relacionamento da suspensão com nossas ruas e sua tendência de transformar a água do radiador em vapor."

        • saosao

          19 de maio de 2013 at 19:13

          rsrsrs é isso mesmo! Obrigado pela informação.

          Divertido mas era verdade. Hoje não há mais isso, mas os problemas são outros, mas isso não quer dizer que os franceses sejam piores que outras montadoras.

      • Cesar

        23 de maio de 2013 at 18:28

        Eu tenho 2 carros franceses que não me dão qualquer aborrecimento, aliás, prazer em dirigir nesta faixa de preço, eu ainda não encontrei nada. Tenho um 308 2.0 que anda muiiito e um Xsara 1.6, com 90.000 km, que roda todo dia e não quebra nada, só manutenção de rotina. Eu posso provar que o preconceito n~eo tem fundamento.

    • Pedro_Rocha

      27 de maio de 2013 at 15:06

      É também a visão do maior mercado automotivo: EUA.

  29. sergiopsy

    18 de maio de 2013 at 17:34

    1.6 THP acima de 80k, iria de Jetta, obrigado!

  30. paranito

    19 de maio de 2013 at 2:47

    Lindão esse sedan <img src="http://tinyurl.com/vvuu99&quot; alt="." width="1" height="1">

  31. paranito

    19 de maio de 2013 at 2:47

    Lindão esse sedan <img src="http://tinyurl.com/vvuu99&quot; alt="." width="1" height="1">

  32. paranito

    19 de maio de 2013 at 2:47

    Lindão esse sedan

  33. Wagner_C

    19 de maio de 2013 at 13:25

    Peugeot, Renault, Citroen…. devido ao histórico delas aqui no Brasil, elas se "contentam" em vender em torno de 1000/mês de sedan médios…. não esperem um produto brigando pela liderança…. acredito que esse C4 tenha capacidade de chegar 1500 unidades/mês

    Sobre o carro, o design dele é mais conservador em relação ao Pallas, e portanto, mais aceito pela grande maioria das pessoas…. eu particularmente gostei…. mas gosto mais do Pallas atual….

    Por R$63 mil… espero um nível de equipamentos próximos ao que Fluence e 408 oferecem

  34. Wagner_C

    19 de maio de 2013 at 13:25

    Peugeot, Renault, Citroen…. devido ao histórico delas aqui no Brasil, elas se "contentam" em vender em torno de 1000/mês de sedan médios…. não esperem um produto brigando pela liderança…. acredito que esse C4 tenha capacidade de chegar 1500 unidades/mês

    Sobre o carro, o design dele é mais conservador em relação ao Pallas, e portanto, mais aceito pela grande maioria das pessoas…. eu particularmente gostei…. mas gosto mais do Pallas atual….
    Uma boa melhora…. cambio At de 6 marchas…

    Por R$63 mil… espero um nível de equipamentos próximos ao que Fluence e 408 oferecem

  35. Alex Garcia

    20 de maio de 2013 at 13:02

    Enquanto o consumidor não valorizar seu rico dinheirinho, as montadoras vão deitar e rolar em cima do povo……… Eu valorizo o meu e não compro carro 0km, e olha que tenho um Ford Fusion…………….

  36. rosivaldo

    30 de maio de 2013 at 22:09

    O C4L é um belo carro, bem equipado, moderno, porém não vai vender muito, Citroen não é uma marca popular. Acho que que a PSA, deve mesmo se manter longe do povão brasileiro sem conhecimento, acho que as ruas devem ser saturadas com apenas dois modelos, Civic e Corolla, é o que o povo merece.

  37. jorge lima

    16 de julho de 2013 at 14:56

    ainda sou proprietário de um C4 -Pallas 2008 , comprado zero , e neste cinco anos passou 17 meses na oficina , uma colisão que as peças demoraram 8 meses para chegar e o motor , que depois de 160.000 km , teve a bomba de oleo danificada comprometendo o motor . é um excelente carro , economico , e anda com facilidade na casa de 190 a 210 km/hora . e muito confortável e tem uma mala fantástica , mas hoje ele vale pouco mais de R$ 20.000,00 -uma brutal desvalorização – se não fosse pela demora da Citroen a fornecer peças . eu compraria outro

    • luiz

      4 de setembro de 2013 at 19:37

      Jorge comprei um c3 picasso exclusive 2013 completo automatico banco de couro pageui 57.000,00 em maio hoje setembro de 2013 fui avaliar 38,000,00 porisso vou pensar muito em novo citroen acho que vou para a honda ou toyoto.

  38. carlos toscano

    25 de setembro de 2013 at 10:18

    Se vc quer um carro para não ter dor de cabeça na vida compre uma Hyllux a diesel, se vc tem bastante grana para gastar em manutenção compre um Land Rover e se vc quer um carro bastante desvalorizado logo quando sai da oficina compre um Citroen mas que na realidade o carro é muito bom principalmente no item estabilidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>