Salão de Frankfurt: Opel Monza Concept inaugura um novo estilo de design

Opel-Monza_Concept_ (2)

A GM apresentou o Opel Monza Concept no Salão de Frankfurt. Este arrojado conceito introduz uma nova concepção de estilo, que de acordo com a marca, “representa o Opel do amanhã”. Além disso, a marca alega que as superfícies do carro foram inspiradas nas “ondas do mar banhando a praia”.

Extremamente baixo, com apenas 1,31 metros de altura, seu estilo nos deixa com a percepção de que é um carro mais longo, parecendo maior do que realmente é, já que ele mede 4,69 metros.

Opel-Monza_Concept_ (6)

No interior, há capacidade para quatro pessoas e um porta-malas de 500 litros. As informações são projetadas através de LED’s, que exibem os dados em uma superfície única que percorre todo o painel.

Sob o capô, a Opel afirma ter se preocupado com a flexibilidade para a escolha do propulsor. Dessa forma, o Monza Concept possui um conjunto híbrido composto por um sistema elétrico aliado a um motor de três cilindros 1.0 turbo movido a gás natural, que é utilizado como um extensor de autonomia.

Opel-Monza_Concept_2013_1 (3)

Por enquanto, a GM não se pronunciou sobre qualquer intenção de uma versão de produção para o Monza.

Publicidade

14 Comments

  1. FabioRuimDeRoda

    10 de setembro de 2013 at 12:09

    Tão bom que deixou a modelo de cabelo em pé !!!

  2. qwer

    10 de setembro de 2013 at 12:51

    Alguém deu uma tragada e foi pra praia ver as ondas

  3. Paulo_Gustavo

    10 de setembro de 2013 at 12:55

    Dianteira e interior ótimos, mto bem resolvidos, mas a traseira ficou péssima!

  4. kitokar

    10 de setembro de 2013 at 13:08

    PQP, que carro lindo! Design Opel é show e aqui no Br temos que engolir os GM da vida…

    • jao_simonetti

      10 de setembro de 2013 at 14:53

      A Opel é uma marca "GM da vida"…….. (sic)

      • kitokar

        10 de setembro de 2013 at 16:15

        A Opel não tem nada a ver o lixo que a GM comercializa aqui.
        Não se pode generalizar a coisa dizendo por exemplo que o Acura é um " Honda da vida" ou que o Lexus é um "Toyotta da vida".
        Leia novamente o meu comentário com um pouquinho só de atenção que acho que vc consegue captar a essência do mesmo..

        • jao_simonetti

          10 de setembro de 2013 at 16:23

          Cruze=chassis, plataforma, motor, câmbio, painel, volante, bancos, central, eletrônica, maçaneta, distância entre eixos e outros fatores em comum com o Astra;
          Captiva=Antara com outro emblema…..

          Realmente: Nada a ver.

          E sem falar que a Opel basicamente só vende nos EUA com a marca Buick, enquanto a Chevrolet de lá é quem manda.

          Vi em seu histórico:
          1-Quer comparar Brasil com Europa;
          2-Só reclama e nada presta pra ti.

          Dá uma maneirada =)

        • Paulo_Gustavo

          10 de setembro de 2013 at 23:19

          O problema é que vc falou GM da vida… se tivesse dito Chevrolet talvez fosse interpretado de outra forma.

          Eu particularmente gosto mto dos carros da Chevrolet global. Acho o Sonic mais bonito que o Corsa, o Cruze tão bonito que o Astra e o Malibu tão lindo qto o Insignia.

  5. Brunno_PR

    10 de setembro de 2013 at 14:48

    O carro por inteiro é lindo, desde o exterior até o interior, e olhando nos números, realmente, o design dá uma esticada na aparência do modelo.

  6. Steven _Henrique

    10 de setembro de 2013 at 15:29

    Belíssimo modelo, visto porque todos os modelos da Opel-Vauxhall são bonitos, até mesmo o Agila/Splash é bonito mesmo desatualizado.

    Quase não tivemos modelos Opel-Vauxhall, tivemos a primeira geração do Omega (a segunda nunca veio, veio um Holden Commodore fingindo ser Opel), não tivemos a primeira Geração do Corsa graças ao Hatch Chevette e nem a 4, que chegou a ser testada aqui apenas como mula de testes do monstro Agile, não tivemos o verdadeiro Vectra C e nem seu Hatchback Signum, não tivemos o Cruze Hatch que poderia ser rival do EcoSport revelado no mesmo ano (2003), e a vários outros exemplos como nosso Monza, que nem era para se chamar Monza e sim Ascona.

    Pena que a GMB nem pelo menos importou os Opels do Chile como carros Premiuns aqui, resolveu ficar apenas com a Chevrolet Brasil=Chevrolet Monster!

    • Paulo_Gustavo

      10 de setembro de 2013 at 23:41

      Quase não tivemos carros Opel? Acho que vc está enganado.. na verdade tivemos mtos!

      O Opala era o Opel Rekord C (1966-71);
      O Chevette era o Opel Kadett C (1973-79);
      O Monza era o Opel Ascona C (1981-88).

      Tivemos tb:

      Opel Kadett E (1984-91)
      Opel Astra F (1991-98) – Importado da Bélgica
      Opel Astra G (1998-04)
      Opel Astra H (2004-09) – Conhecido aqui como Vectra GT
      Opel Omega A (1986-93)
      Opel Vectra A (1988-95)
      Opel Vectra B (1995-02)
      Opel Corsa B (1992-00)
      Opel Corsa C (2000-06)
      Opel Zafira A (1999-05)
      Opel Meriva A (2002-10)

      Tivemos tb o Opel Tigra A (1994-00) e o Opel Calibra.

      Poucos? rsrs

      O Cruze veio no lugar do Atra J, o Sonic no lugar do Corsa D. Não achei a troca tão ruim. Na verdade acho o Cruze mais bonito que o Astra sedã atual e o Sonic muuuito mais bonito que o atual Corsa, que é feio!

      Faltou o Vectra C, Omega B, Meriva B, Zafira B e C, Insignia…

      • Steven _Henrique

        11 de setembro de 2013 at 13:04

        Não Paulo, eu quis dizer que quase não tivemos modelos Opel em suas novas gerações ou a falta de variações, foi um errinho meu na hora de escrever.

  7. facebook

    20 de março de 2014 at 21:38

    È nois ai

  8. facebook

    20 de março de 2014 at 21:41

    nois capota mas nao breka

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>