CARPLACE

Preocupação com meio ambiente: Volkswagen desenvolve tecidos à base de garrafas PET

Redução da emissão de gases tóxicos, economia de combustível e reutilização de resíduos sólidos na produção. Os exemplos citados acima passaram a fazer parte do dia a dia da linha de produção de muitas montadoras por exigência não só dos governos, mas também de um público cada vez mais preocupado com a sustentabilidade.

E os esforços têm dado certo. Na hora da compra muitos consumidores procuram por veículos produzidos por marcas comprometidas com a preservação ambiental.

De olho nas vendas e na conquista deste público, a Volkswagen desenvolveu tecidos feitos a partir do PET reciclado. O material poderá ser encontrado no revestimento de bancos e portas dos veículos da montadora a partir do segundo semestre.

Para o estofamento de cada carro deverão ser utilizadas 52 garrafas PET de 1,5 litros. Deste total, 44 serão destinadas ao revestimento dos bancos. O tecido, que contém 60% de plástico, virá de empresas certificadas por órgãos ambientais internacionais.

Para os mais desconfiados, a marca garantiu que o novo tecido não irá interferir no conforto, qualidade e resistência uma vez que atende às especificações de aparência e durabilidade adotadas pela empresa. A fibra, inclusive, já é utilizada no revestimento de assoalhos, tetos e porta-malas dos veículos.

Resta saber se com um produto mais barato a economia será repassada aos consumidores.

Por Michelle Sá / Fonte: Automotive Business

Publicidade

22 comentários

  1. julio

    5 de junho de 2012 at 14:38

    soh marketing, pra continuar vendendo suas corrocas a preco de ouro, inovacao tecnologica que eh bom , nada, cade os carros hibridos, eletrricos,,,,,,

    • V8_sempre

      5 de junho de 2012 at 19:05

      Eh… A VW q me desculpe… Mas isso ja existe faz tempo !!!

  2. Ricardo

    5 de junho de 2012 at 14:43

    nda a declarar

    • cado

      5 de junho de 2012 at 17:49

      então não escreva nada.

    • Tax

      5 de junho de 2012 at 18:24

      então não escreve nada. (2)

  3. H_Joe

    5 de junho de 2012 at 14:56

    Meio ambiente nada, querem é aparecer e economizar até com tecidos.

  4. Tempero

    5 de junho de 2012 at 15:51

    Ahhhh! Por isso que o banco é a pedra que é…

    • V8_sempre

      5 de junho de 2012 at 19:08

      To mais preocupado é com as coisas q um amigo disse q jogava dentro dessas garafas pet… Na falta de mulher ! Acho q vai ser dificil p mim sentar num VW desses….

      • mjprio

        5 de junho de 2012 at 23:46

        AHUAAHUAUAHUHAUHUHAUHAUHAUH. Mas saiba que as garrafas antes de ser trituradas e derretidas, são lavadas

  5. rodrigorsr

    5 de junho de 2012 at 16:18

    quanto mal humor nos comentários…

  6. Wellington_L

    5 de junho de 2012 at 16:32

  7. Jonh

    5 de junho de 2012 at 17:40

    Se o processo produtivo é mais barato, não resta dúvida que a diferença sobrará nos bolsos, mas não nos bolsos do consumidor. É sim uma forma de tornar a atividade empresarial ainda mais lucrativa.

  8. Gustavo82

    5 de junho de 2012 at 17:41

    Isso já é antigo…. a linha Bluemotion da VW já possui esta tecnologia nos tecidos.. Está ampliando agora para os demais produtos

  9. Jagggg

    5 de junho de 2012 at 17:54

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    PREOCUPAÇÃO COM MEIO AMBIENTE????? corta essa a VW esta preocupada com o lucro dela,vagabunda mesmo kkk ai futuros dono de VW vcs estarão literalmente andando num lixo

    • ElBigode

      5 de junho de 2012 at 23:58

      E quem anda de Novo Uno anda de quê? Lata de lixo?

  10. Jagggg

    5 de junho de 2012 at 17:56

    VW quer ajudar realmente o meio ambiente???? troca esses motores velhosos por motores moderno que poluem menos

  11. FLOpel

    5 de junho de 2012 at 20:14

    Eita que povo chato e mal humorado esse aqui hein?

  12. mjprio

    5 de junho de 2012 at 23:47

    Boa essa iniciativa, mas se isso fosse revertido em menor custo final. Porém depois que eu soube que o cultuado couro Alcantara também era uma variante de baixo custo e ecológica, mas cobrado a peso de ouro fiquei chateado

    • Wellington_L

      6 de junho de 2012 at 1:09

      Creio que o tecido sintético Alcantara (62% poliéster/38% poliuretano) – criado a cerca de 40 anos – ainda é um item tecnológico relativamente caro em relação à camurça de alta qualidade… Se não me engano, somente couro tipo Connolly é mais dispendioso.

      • mjprio

        6 de junho de 2012 at 14:03

        Poxa interessante, pois eu não conhecia a sua composição. Mas poliester e PU, são itens bastante comercializados e produzidos em larga escala, o que não justificaria seu alto preço. Valeu pela informação

  13. tarciso

    6 de junho de 2012 at 8:32

    Desenvolve??? NAO !!!

    Mas Aplicou, essa tecnica existe á algum tempo já !!!

  14. prom dresses 2012 long

    27 de dezembro de 2013 at 12:57

    Adult web Step into this I was recommended this web site by my cousin. I am not sure whether this post is written by him as no one else know such detailed about my trouble. You are wonderful! Thanks! your article about Adult web Step into this Best Regards Justin Justin

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>