CARPLACE

Onix e Prisma 2014 ganham câmbio automático por R$ 43.390 iniciais

Onix Automático

A Chevrolet acaba de anunciar a chegada da linha 2014 dos compactos Onix e Prisma ao mercado brasileiro. Conforme já esperado, os modelos trazem como principal novidade a opção de câmbio automático de seis marchas, item inédito na categoria. Oferecida em praticamente toda a gama da marca no Brasil, a caixa está disponível para as versões LT e LTZ sempre associada ao motor 1.4.

Onix Automático 2

De acordo com a Chevrolet, para equipar o Onix e o Prisma a transmissão passou por atualizações importantes e ficou mais eficiente. O desempenho nas trocas de marcha, por exemplo, está 50% mais rápido, sendo 0,5 s mais veloz para relações à frente e 0,7 s nas reduções. Como em outros modelos, o sistema Active Select permite que o motorista realize as trocas de marcha a seu modo por meio de controles localizados na própria alavanca. Há ainda controle automático de velocidade no volante.

Onix Automático 6

Na mecânica, o escolha pelo bloco 1.4, segundo a GM, foi evidenciada pela boa eficiência do motor. “Este propulsor disponibiliza 90% do torque máximo a partir de 2.300 rpm, um índice extremamente próximo ou mesmo idêntico a veículos de motorização 1.6L ou até superior”, explica a marca. Assim como nas versões manuais, os números são de 106/98 cavalos (etanol e gasolina, respectivamente) a 6.000 rpm, e de 13,9 kgfm/13,0 kgfm (e/g) de torque a partir de 4.800 rpm.

Onix Automático 5

No caso do Prisma, dados de desempenho da marca revelam aceleração de 0 a 100 km/h em 11,9s quando abastecido com etanol e 12,6s utilizando gasolina. A velocidade máxima é sempre de 171km/h. Já no Onix, os números são de 12s0 e 12s7, respectivamente, com velocidade máxima também de 171 km/h. Informações sobre os índices de consumo não foram divulgadas.

Onix Automático 8

Também são novidades dos modelos automáticos a inédita cor Azul Sky, volante com revestimento em couro e acionamento automático da abertura da portinhola do combustível e do porta-malas de dentro do veículo. CARPLACE participa do lançamento dos modelos e trará mais informações em seguida. Acompanhe!

Onix Automático 9

Os preços são os seguintes:

Onix LT 1.4 A/T - R$ 43.390
Onix LTZ 1.4 A/T - R$ 47.190
Prisma LT 1.4 A/T - R$ 46.390
Prisma LTZ 1.4 A/T - R$ 49.990

Com reportagem de Daniel Messeder

Publicidade

120 comentários

  1. Rômulo Fonseca

    16 de julho de 2013 at 11:32

    Esses R$ 43.390,00 iniciais seriam para a versão de entrada, com aquelas calotinhas, ou ele já vem "completo" por esse preço???

    • Luan Freire

      16 de julho de 2013 at 12:10

      Releia a matéria, e os preços no fim da mesma..

      • Rômulo Fonseca

        16 de julho de 2013 at 12:28

        Quando li estava incompleta, sem o restante das fotos e os preços. Valeu!!!

    • Jeff_Brown

      16 de julho de 2013 at 12:23

      Rapá, pra mim isso é piada.
      A versão LTZ por 47 mil reais e por 49 mil temos o New Fiesta muito mais equipado com motor 1.6.

      • Pimentel_

        16 de julho de 2013 at 12:35

        Pior, por esse preço tem o New Fiesta com Powershift.

        • and

          16 de julho de 2013 at 12:51

          Que não é automatico é automatizado !!!
          Automatico =bom
          automatizado =ruim

          • Cristiano_RJ

            16 de julho de 2013 at 18:06

            Correção:

            Automatizado de Dupla Embreagem = o estado-da-arte = excelente!!!

          • PerobaC

            16 de julho de 2013 at 22:22

            O Powershift é bom, mas a Ford andou comendo bola no começo.
            Quem não se lembra das constantes reclamações do Ecosport Powershift? Todos voltaram às css para corrigir a programação.
            Tecnologicamente, Powershift é mais evoluído que os automáticos atuais, mas tenho minhas dúvidas se tem melhor rendimento mecânico.
            O 6 DSG da VW tem menor rendimento que o 6AT de sua marca. Já o 7 DSG trouxe melhorias e está bem melhor acertado …

          • Cristiano_RJ

            16 de julho de 2013 at 23:39

            Não estou me referindo especificamente ao câmbio Power Shift. Na verdade, estou chamando a atenção do colega lá em cima que acredita que todo e qualquer câmbio automatizado é ruim, para o fato de que os automatizados de dupla embreagem são o que há de melhor atualmente em termos de transmissão (genericamente falando). De qualquer forma, não dá para colocar um Power Shift no mesmo balaio de gato que um Dualogic, um i-Motion ou um Easy Tronic da vida. São patamares distintos de tecnologia e performance.

          • PerobaC

            17 de julho de 2013 at 8:54

            Quando conheci o câmbio automático 4AT (1996) da VW peça a peça , imaginei que não haveria mais condições de evoluir este equipamento. Talvez algumas pequenas melhorias.
            Passados mais de 10 anos, em 2012, num documentário sobre a Ferrari, não me lembro o modelo, chamou atenção o câmbio 7AT que teve redução do tempo de troca de marchas de 60 ms para 20 ms na evolução, e na redução, de 140 ms para 80 ms.
            Fiquei impressionado, porque o engenheiro comentava que em termos de autonomia e rendimento mecânico estavam similarmente ao nível dos melhores câmbios manuais da montadora, porém, com a vantagem de ser muito mais ágil que qualquer sistema manual.
            O 0-60 mph com redução do tempo de 3,6 para 3,2 s em função desta melhoria.
            Tentei correr atrás para descobrir algum vídeo ou matéria que trouxesse detalhes, mas não consegui.
            Até porque a matéria não trazia detalhes construtivos deste câmbio.
            Mas fiquei impressionadíssimo com esses dados.
            Posteriormente, no começo deste ano, assisti a uma matéria sobre o F12 Berlinetta, com dupla embreagem, porém, 7 velocidades e dupla embreagem como o da F-1.
            O 0-60 mph reduziu em 0,1 s (final de 3,1s).
            Também não consegui nenhuma matéria que trouxesse detalhes dos componentes internos que o diferenciam dos câmbios desta concepção atualmente no mercado.

            Mas uma coisa sabemos: esses engenheiros não estão parados …

          • Pimentel_

            17 de julho de 2013 at 11:15

            Quem andou comendo bola foi você, ainda que o Powershift não seja rápido nas trocas como o DSG, ele sacrifica menos o desempenho que um automático convencional, além disso, não detona o consumo como os automáticos convencionais. É um câmbio superior, basta ver os números de aceleração e consumo do Fiesta e do Ecosport, este outro chegou a ser mais econômico com câmbio automatizado do que com manual, mas manteve os números de aceleração 0-100 do manual. O Fiesta prejudicou um pouco o 0-100, mas nada como um automático convencional, além de conservar um bom consumo.

            Com relação ao DSG, tem rendimento muito superior ao AT6, tanto na velocidade das trocas como no fato de não afetar o consumo. Não tem nenhum problema de acerto, uso esse câmbio diariamente e só tenho elogios.

          • PerobaC

            17 de julho de 2013 at 11:58

            Você não é cliente dos primeiros Ecosport com Powershift, é?
            Certamente, não. Porque se fosse, teria sido convocado e saberia o que estou falando.
            Por outro lado, disse ter dúvidas, porque não há um orgão que avalie características de desempenho dos variados câmbios do mercado brasileiro.
            Andei no Ecospot Powershift e digo que fica bastante a desejar perante o DSG, pelo acerto eletrônico.
            Por outro lado, andei no Audi A4 6 AT 2008 e afirmo que ainda é melhor que o Powershift.
            Mas esse 6AT não se compara a nenhum AT do mercado. Nem mesmo o 6AT da GM chega aos pés desse Audi.
            Mas verifiquei algumas diferenças deste câmbio com os que estão ultrapassados em nosso mercado. As perdas com o conversor de torque existe, mas foram bastante mitigadas. Um fato interessante é que em determinado regime seu acoplamento é 100% eficiente, como se fosse um MT-A ou MT.
            Numa outra matéria, o 6 DSG da VW apontou menor rendimento mecânico que seu câmbio 6MT. Verifique o comparativo dentre o 6MT e 6DSG do Golf VII 2.0 TDI.
            Já o 7 DSG, com algumas melhorias e diferenças, passou a ter valores de autonomia bem próximo do MT.

            Certamente que o Powershfit é melhor que os ultrapassados câmbios automáticos da maioria de nosso mercado.
            Mas há câmbios DSG, Dupla Embreagem, Automatizados, mais evoluídos que outros na mesma cateegoria, Como também há câmbios automáticos, CVT, mais evoluídos dentro de uma mesma família.
            Nada impede que um câmbio automático mais evoluído tenha números melhores que um câmbio de Dupla Embreagem de engenharia menos trabalhada.
            Não critico seu ponto de vista, e há muito o que considerar nestes comparativos que pessoalmente nos chegam uma vez que o avanço destas melhorias nas categorias menos nobres de produtos no mercado traz ótimas consequências, mas convenhamos que somente é viável se economicamente o for para as montadoras.
            Então, não esperemos um "must" de tecnologia quando o produto não se faz condizente a tal ponto ….

          • Pimentel_

            17 de julho de 2013 at 12:56

            Me referia ao DSG. Sobre o Ecosport Powershift, ouvi os boatos e conheço quem tem a versão Powershift. É um câmbio que ainda é superior aos automáticos convencionais por não detonar o consumo e o desempenho, apesar de não ser rápido como o DSG.

          • Pimentel_

            17 de julho de 2013 at 12:56

            Me referia ao DSG. Sobre o Ecosport Powershift, ouvi os boatos e conheço quem tem a versão Powershift. É um câmbio que ainda é superior aos automáticos convencionais por não detonar o consumo e o desempenho, apesar de não ser rápido como o DSG. Um automatizado de dupla embreagem bem trabalhado é melhor que um convencional bem trabalhado, o ponto é esse. É como comparar eixo de torção com independente, é possível até a eixo de torção ser superior, mas se as duas forem igualmente bem trabalhadas, a independente será superior.

          • LS7

            17 de julho de 2013 at 15:14

            Um automatizado sempre será um automatizado, independente de ter 1, 2 ou mais embreagens.
            Só que os problemas de um automatizado (como o imotion da VW) serão os mesmos de qualquer automatizado.
            O automatizado é aquele que sonha em ser um automático de verdade, como o AT6 da GM.

          • ahsoliveira

            16 de julho de 2013 at 22:08

            Automatizado Dupla Embreagem>>>Automático
            se bem que a versão do Powershift usada no Fiesta merece apenas um sinal de maior (>).

          • PerobaC

            17 de julho de 2013 at 8:56

            Isso se chama "m****" da Ford que não soube acertar a eletrônica deste câmbio ….

          • ahsoliveira

            17 de julho de 2013 at 9:03

            É falta da devida atenção por se tratar de utilização em veículos de menor custo! Eu andei em um Eco Powershift de um amigo, achei que para um dupla embreagem deixava a rotação do motor cair muito, realmente não tem tranco, possui uma suavidade não deve em nada para os automáticos tradicionais, mas não aproveitaram uma das melhores características desse tipo de câmbio.

          • Lord_Hds

            20 de julho de 2013 at 21:33

            Discordo! E se o automático for CVT? Será que um automatizado de dupla embreagem é melhor que ele?

          • ahsoliveira

            20 de julho de 2013 at 22:10

            Quando me referi a automático, estava falando do clássico sistema automático com conversor de torque, mas etimologicamente um cambio automatizado é um cambio automático. E sim, um de dupla embreagem pode PODE ser mais eficiente que um CVT, pois este possui limitações quanto a relação de transmissão devido as tensões nas polias e correios, um de dupla embreagem bem escalonado e com múltiplas marchas pode oferecer um desempenho melhor em certas aplicações, isso poderia ser sanado com a aplicação de sistema CVT toroidal, mas ele é caro e um pouco mais complexo.

          • Lord_Hds

            21 de julho de 2013 at 11:01

            Você disse bem: "PODE ser", mas em regra não é sempre o que ocorre, não é mesmo? Ainda com limitações do CVT, as quais você mencionou, dificilmente um sistema de embreagens será melhor que um sistema de polias.

          • Sergio

            16 de julho de 2013 at 22:48

            AND…

            como voce e burro…nao entende nada de transmissão…

            saiba das coisas antes de falar uma asneira desse

            cambio no new fiesta e um milão de X melhor que esse do onix

            nao viaja amigo

          • fabio_augusto

            18 de julho de 2013 at 1:09

            É meu caro…vc precisa estudar um pouco mais sobre câmbios antes de postar aqui…

        • Pedro Paulo

          16 de julho de 2013 at 13:05

          Esse Fiesta é automático ou AUTOMATIZADO. Se for automatizado (robotizado), nenhum veículo com esse cambio vale um centavo sequer!

          • Pimentel_

            16 de julho de 2013 at 13:54

            Deixa de ser ignorante, rapaz! Um automatizado de dupla embreagem é muito melhor que um automático convencional com conversor de torque. O câmbio powershift, além de não dar trancos, não sacrifica o desempenho e não detona o consumo. Não confunda automatizado de 1 embreagem com automatizado de dupla embreagem. DSG e Powershift estão um degrau acima dos automáticos convencionais.

          • Emerson Moura

            16 de julho de 2013 at 14:15

            O povo está acostumado a ouvir que o automatizado é uma porcaria e quando vem um com dupla embreagem o pessoal acha que é a mesma coisa. Audi e Ferrari usam automatizados… Mas deixem que comprem o super ONIX pq é automático de verdade.

          • Sias

            16 de julho de 2013 at 14:48

            Comentar do que não sabe dá nisto….. Diga-se de passagem, a informação do consumo não foi divulgada….e não é por acaso.

          • CharlesAle

            17 de julho de 2013 at 0:06

            Bem notado Sias,na real,esse carro está caro pra caramba e é inferior em motorização e câmbio em ambas versões completas(fiesta,Onix),ficaria com o new fiesta pelo conjunto da obra muito melhor!!!!

          • Lord_Hds

            20 de julho de 2013 at 21:14

            Eu acho uma excelente iniciativa as montadoras começarem a colocar transmissão automática ou automatizada de dupla embreagem nesse segmento de compactos populares! Mas eu pago para ver quem será a primeira a colocar um automático CVT nesse segmento, eu tiro meu chapéu para a montadora que fizer isso, uma vez que um CVT é infinitamente superior a qualquer automático ou automatizado de dupla embreagem!

          • Andre

            16 de julho de 2013 at 14:54

            é mas ele tem dupla embreagem, que torna as trocas mais rápidas. É um automatizado do tipo caixa seca, mas o fiesta é muito melhor no conjunto, porém vale a pena esperar um ano para ver os defeitos que aparecem, e serão sanados pela fábrica.

        • Fernando

          16 de julho de 2013 at 14:21

          Fiesta com powershift nao esta la pelos 55mil?

          • Cristiano_RJ

            16 de julho de 2013 at 18:08

            Top de linha.

          • Sergio

            16 de julho de 2013 at 22:51

            a partir de 45 mil o SE…. o Titanium passa dos 50 facil facil….

      • luiz O

        16 de julho de 2013 at 17:15

        Os cambios podem ate ser elogiados ……mas essa ideia ridicula de colocar o controle sequencial manual no botao ao lado da marcha eh realmente uma estupidez …tano o Fiesta quanto esse cometem esse pecado…isso mata o cambio !! Aonde esses idiotas acharam que isso agrada alguem??? So mesmo aqui que aceitam essa porcaria !!!!

        • Sergio

          16 de julho de 2013 at 22:52

          concordo com voce….nao custaria nada coloca atras do volante como todo mundo faz…. ridiculo esse botao ao lado da marcha….captiva tambem tem essa merda

    • Israel_Andrade

      16 de julho de 2013 at 12:49

      Tomando por base o Onix que consta no site, o câmbio automático deverá se posicionar após o pacote R7N (40k – o mais completo) no LT e será o único opcional no LTZ. Em tempo, o LT só tem rodas de liga como acessório…

    • Pil

      16 de julho de 2013 at 12:55

      Só fanáticos da GM vão comprar esse carro por esse preço absurdo. Custanto o mesmo que o New Fiesta 1,6 de 130 cv, ar digital, controle de tração, controle de estabilidade, assistente em rampa, construção refinada e o Powershift. Só para comparar: zero a 100 km/h do New Fiesta 10,1 segundos, do Prisma 11,9 segundos. Só doido!

      • Flavio Blank

        16 de julho de 2013 at 14:04

        em mais de um site e também na Revista 4R o new fiesta 1.6 tem 0-100 em 12s !!! Só os testes isentos dirão a verdade!

        • Pimentel_

          16 de julho de 2013 at 14:57

          ERRADO. O Fiesta Powershift na Quatro Rodas fez 0-100 em 10,5s e o Prisma MANUAL fez em 12s, mas o automático fará na casa dos 13s. Sem falar que o consumo do Fiesta será infinitamente melhor.
          http://quatrorodas.abril.com.br/imagens/reportage

        • Pil

          18 de julho de 2013 at 10:06

          Quem vai fazer os testes isentos, você?

      • Leandro1978

        16 de julho de 2013 at 14:14

        É, só que o NF automatizado mais em conta, custa R$ 6 mil a mais que o Onix de entrada.

        • Sias

          16 de julho de 2013 at 14:49

          O pessoal fica comparando 0-100 e o consumo nada…

          • Pil

            16 de julho de 2013 at 16:43

            O consumo do New Fiesta Titanium Powershift na 4 Rodas foi de 12 km/l na estrada com etanol, e 8,4 km/l a cidade. Pela regra dos 70% da eficiência do etanol em relação à gasolina isso daria, 17,14 km/l na estrada e 12 m/l na cidade. Ou seja, o carro automático mais econômico do mercado brasileiro.

          • Sias

            16 de julho de 2013 at 19:10

            O NF é econômico sim. Minha observação foi sobre a preocupação de quanto tempo no 0-100 do Ônix mas o que importa mesmo, pelo menos pra mim, é o consumo. Isto a GM não divulgou.

        • Pil

          16 de julho de 2013 at 15:56

          Amigo, o N.Fiesta SE 1,6 custa o mesmo que o Prisma LTZ, a GMB está doida comparando o Prisma ao New Festa, como carro já é muito inferior, quando se fala nos recursos então, sem chance. O Prisma é carro para 40 mil e olhe lá.

        • Pil

          18 de julho de 2013 at 10:05

          Na verdade não, o sedan custa cerca de 4 mil a mais, mas é muito mais equipado, melhor construído, de outra categoria (muito superior).

      • LS7

        17 de julho de 2013 at 15:10

        Só mesmo fazendo muita força para acreditar nessas revistas, se a própria Ford informa aceleração de 0-100 Km/h em mais de 12 segundos para o Fiesta automatizado 1.6.

    • Pil

      16 de julho de 2013 at 16:40

      Class.
      Marca Modelo
      Vendas


      VW GOL
      10.381


      FIAT PALIO
      7.483


      FIAT UNO
      7.444


      FORD FIESTA HATCH
      5.874


      FIAT STRADA
      5.407


      GM CLASSIC
      5.117


      VW FOX
      5.064


      HYUNDAI HB20
      4.897


      FIAT SIENA
      4.855

      10º
      GM ONIX
      4.589

  2. VCS ENGENHARIA

    16 de julho de 2013 at 11:38

    Só uma duvida. o sedã é mais rápido que o hatch?

    • Pimentel_

      16 de julho de 2013 at 15:23

      Não.

      • VCS ENGENHARIA

        16 de julho de 2013 at 16:42

        No caso do Prisma, dados de desempenho da marca revelam aceleração de 0 a 100 km/h em 11,9s quando abastecido com etanol e 12,6s utilizando gasolina. A velocidade máxima é sempre de 171km/h. Já no Onix, os números são de 12s0 e 12s7, respectivamente, com velocidade máxima também de 171 km/h. Informações sobre os índices de consumo não foram divulgadas.
        TEM CERTEZA?

        • Pimentel_

          16 de julho de 2013 at 18:18

          Tenho. Aqui no Carplace ambos foram testados, mas a versão sedã foi mais lenta. Na Quatro Rodas a mesma coisa, Car and Driver também.

  3. Eric

    16 de julho de 2013 at 11:42

    Para o onix um carro 1.4 a Chevrolet até atualiza o câmbio pra ficar mais rápido, mas para Cruze e Sonic, carros que necessitam de um bom desempenho para serem bem vistos o câmbio é confuso e lento.

  4. anderson_sp

    16 de julho de 2013 at 11:45

    Bem carinho pra variar, agora cadê os manjadores que falaram que o carro ia se arrastar com este câmbio por causa do motor fraco 1.4 e blá blá blá, bom nada melhor que os dados de fábrica para mostrar o contrário e jogar por terra alguns comentários de manjadores por osmose.

    • Bob-car

      16 de julho de 2013 at 12:23

      Não seja tão otimista e também não confie cegamente em dados que foram passados pelo fabricante, pois esse motorzinho com 98cv, deve ser uma verdadeira tartaruga na estrada, quando o carro estiver com a capacidade máxima de carga de 426kg. O motor 1.6 do Sonic seria a melhor opção.

    • Jeff_Brown

      16 de julho de 2013 at 12:26

      Isso só vamos saber depois na prática.
      Massss, de antemão, num carro leve para uso urbano o ideal é um motor que ofereça mais torque em baixa, ainda mais com o câmbio AT roubando torque. Acho que ele deve ter um um pouco melhor queo Onix AT na cidade, na estrada é que o Onix deve ser bem melhor. Afinal 200cc não compensa o torque em regime mais baixo das 2v por cilindro.

    • Car

      16 de julho de 2013 at 12:34

      "osmose" é a pessoa acreditar em dados manipulados pela fábrica. Os quais nunca refletem com a realidade e ficar defendendo o carro sem nem ao menos ter andado nele. O motor 1.4 GM ja é "fraco" por si só e com o cambio automático(que rouba um pouco de potencia do motor) ficara mais "fraco" ainda. O cambio automático é bem vindo, o motor da conta, mas esta longe de ser bom e agradável de guiar … Espere os test drives da vida e veja que todos vão dizer: é apenas satisfatório, nem mais nem menos, mas se tivesse mais potencia e principalmente mais torque no motor ficaria ideal. O povo brasileiro em sua maioria vive na osmose pq se satisfaz sempre com pouco. Para mim independente de qualquer teste e resultado “otimista” um motor 1.6 seria o ideal, pq esse teria mais torque. E sempre traria maior desempenho, “segurança” e prazer ao guiar.

      • Car

        16 de julho de 2013 at 14:50

        Nunca li tanta bobagem. Credo. Ou vc é uma pessoa facilmente manipulada(o que acredito que seja o caso) ou vendedor de carro GM para postar isso.
        Indiferente do que vc ache ou não do carro, esse Onix com cambio automático tem um dos piores custos benefícios, não fazendo nenhuma lógica querer adquiri-lo. Eu iria de New Fiesta 1.6 certo ao invés do Onix.

      • Pimentel_

        16 de julho de 2013 at 15:06

        Você é um fanboy uniformizado da chevrolet, é de conhecimento público que os dados de fábricam, em se tratando dos populares, costumam ser extremamente otimistas. Outra coisa, todos os testes das revistas e do Carplace indicaram números bem piores que os indicados pelas fábricas. Inclusive os comparativos que a GM encomendou, que deram vitória para o Onix, indicaram desempenho de 0-100 próximo dos 12s, ou seja, 2s a mais que o indicado pela fábrica. Se quiser acreditar em números de fábrica, então devemos acreditar em todos os números dos demais populares, a começar pelo 0-100 do Gol 1.0, que a fábrica indica que é feito em 13s. Então o Onix 1.4 automático tem desempenho semelhante ao Gol 1.0, correto?
        Fanboy é fogo!

        Tente utilizar o bom senso, um veículo relativamente pesado com motor 1.4 aspirado, câmbio automático e torque de 13,9kgfm e 13kgfm não tem como fazer milagra, querido fanboy.

    • Pimentel_

      16 de julho de 2013 at 13:16

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Segundo a fábrica o Onix 1.4 faz 0-100 em 10,1s, mas em todos os testes ele fez próximo dos 12s, então se você quer um número mais realista adicione mais, pelo menos, 1,5s em cada número desses para ter uma real noção do desempenho. E não tenha dúvidas que o Onix 1.4 vai ficar bastante lento com esse câmbio automático, principalmente com ar ligado, mas nada que não dê para o comprador aguentar. Se tem gente que compra Fit automático, que anda igual a 1.0, não vejo problema no Onix entrar para esse grupo também.

    • CharlesAle

      17 de julho de 2013 at 0:11

      Números do fabricante são muito questionáveis,e lógico puxam um pouco a sardinha!!!!,mas um motor de 98 CV não faz milagre não!!!!!!!

  5. Marcos

    16 de julho de 2013 at 11:55

    Mais uma opção de câmbio automático no mercado, isso é ótimo. Mas faltou o apoio de braço entre os bancos dianteiros…

    • Punto

      17 de julho de 2013 at 10:49

      Faltou TANTA coisa…

  6. Paulo

    16 de julho de 2013 at 11:55

    q legal

  7. Antonio J S

    16 de julho de 2013 at 11:57

    Caso a GM adote para seu novo carro de entrada um design nacional, deve seguir este modelo, que parece que revigorou toda sua linha até melhor que alguns modelos dela própria importados.
    Muito bom. Que venham as versões turbo.

  8. jOe

    16 de julho de 2013 at 12:05

    sou mais o Cobalt 1.8 automático.
    Esse Prisma só é assim caro por ser lançamento, dá um ano ai os preços caem.

  9. jOe

    16 de julho de 2013 at 12:06

    o motor 1.0 também ganhou câmbio automático?

    • Pimentel_

      16 de julho de 2013 at 13:18

      Não viaje.

      • Leandro1978

        16 de julho de 2013 at 14:16

        O que é uma pena. Por que não nele também? Lembrando que a KIA disponibiliza o Picanto 1.0 com cambio automático.

        • Pimentel_

          16 de julho de 2013 at 15:13

          Porque o Onix 1.0 já é BEBERRÃO o suficiente(o mais beberrão da categoria), além disso, é péssimo de retomadas, manco mesmo. Com um câmbio automático iria ter consumo de V8 com um desempenho extremamente sofrível. E daí que o Picanto 1.0 tem? Já viu quanto essa versão vende? É um mico, ainda mais para o nosso país. A proposta do 1.0 automático cai muito bem na Europa, pois é utilizado como city car, aqui o Onix faz papel de único carro da família e colocar esse câmbio automático no 1.0 seria algo péssimo, além da nossa topografia não ser adequada.

          • Leandro1978

            16 de julho de 2013 at 16:21

            É, tem motor 2.0 com consumo de "v8" (p.e. Ecosport 4WD). E daí que o Picanto vende pouco? Se custasse menos (R$ 43 mil), poderia vender mais.

          • Pimentel_

            16 de julho de 2013 at 16:24

            Públicos COMPLETAMENTE diferentes, meu caro. Quem compraria um Onix 1.0 automático estaria muito preocupado com consumo(além de querer um carro ágil para o dia a dia), já o comprador de um Ecosport 4×4, em regra, não é pobre coitado e pode arcar com o consumo.

          • Pimentel_

            16 de julho de 2013 at 16:24

            Públicos COMPLETAMENTE diferentes, meu caro. Quem compraria um Onix 1.0 automático estaria muito preocupado com consumo(além de querer um carro ágil para o dia a dia), já o comprador de um Ecosport 4×4, em regra, não é um pobre coitado e pode arcar com o consumo. O motivo do Picanto automático vender pouco indica que não tem público, sendo assim, é uma versão mico. Mesmo na época que o Picanto vendia relativamente bem, eu nunca cheguei a ver uma versão automática circulando. Pra completar, o Onix 1.0 seria mais manco e beberrão que o Picanto.

            Existe um raciocínio MUITO simples para descartar a existência do Onix 1.0 automático. Qual seria o apelo dessa versão em detrimento do 1.4 automático? Apenas o menor preço, mas de nada adiantaria essa economia se o carro tivesse um consumo de V8 e, além disso, só pudesse ser utilizado com o mínimo de conforto e segurança na cidade, devido ao desempenho patético. A diferença de preço seria tirada na bomba com 3 anos de uso, além disso, não compensaria o desempenho ridículo. Importante lembrar que o Onix tem 100kg a mais que o Picanto, coeficiente aerodinâmico de Fox e um motor menos eficiente, o câmbio automático de 6 marchas não faz milagre.

          • VCS ENGENHARIA

            16 de julho de 2013 at 16:46

            Públicos COMPLETAMENTE diferentes, meu caro. Quem compraria um Onix 1.0 automático estaria muito preocupado com consumo

            NÃO SERIA 1.4?????

          • Pimentel_

            16 de julho de 2013 at 18:09

            Não, o comprador de um popular 1.0 automático terá preocupação com consumo, pois optaria pelo 1.0 automático, em detrimento do 1.4 automático, em razão do menor preço. Sendo assim, com o alto consumo do 1.0 automático a vantagem de ter pagado menos vai pelo ralo, subsistindo as desvantagens em relação ao desempenho e conforto ao rodar.

          • safas44

            16 de julho de 2013 at 22:38

            O Picanto é um mico por que seu preço é injusto. Se custasse até 35 mil nos dias de hj, venderia muito! No Brasil, o sucesso de um carro se mede pelo hype dos consumidores em te-lo associado ao preço baixo. Se tem ambos, vende muito (HB20), se nao, vira mico, de nada adianta ser bom se o preço é injusto (Picanto), ou do preço ser bom e o carro ser ruim (chineses).

          • V8_sempre

            16 de julho de 2013 at 23:07

            Caso de ódio puro… Estampado claramente em TODOS os posts a respeito !

            ONIX vs. PIMENTEL ! kkkk

            É muito divertido !

          • Pimentel_

            17 de julho de 2013 at 12:08

            Divertido é ver que só você sai em defesa do Onix quando eu faço um comentário realista! Curioso isso, não é?! O mais engraçado é que só sai em defesa de um veículo GM, quando critico outros parece que você não liga… hehehe

            O que falei é um fato, já que você gosta tanto de revistas deveria saber que o Onix 1.0 já é beberrão o suficiente! Segue o consumo urbano, que é o principal, do Onix/Prisma em diversos testes:

            Car and Driver

            Prisma 1.0: 6,7km/l com etanol.

            Para efeito de comparação, o HB20S 1.0 conseguiu 9,7km/l no comparativo.

            Auto Esporte:

            Onix 1.0: 6,6km/l com etanol.

            Para efeito de comparação, o Gol conseguiu 9km/l no comparativo.

            Por fim, sua amada Quatro Rodas, local onde ele curiosamente se saiu melhor, mas ainda bebeu mais que todos 1.0 já avaliados.

            Onix 1.0: 7,6km/l

            Resumindo, Onix 1.0 é muito beberrão e um câmbio automático só pioraria bastante a situação.

            Com relação a ser manco:
            http://revistaautoesporte.globo.com/Analises/noti
            http://caranddriverbrasil.uol.com.br/carros/compahttp://caranddriverbrasil.uol.com.br/carros/compa

            Só ver os tempos de retomadas.

  10. brasiusiu

    16 de julho de 2013 at 12:06

    Muito caro, fico com meu New Civic 2010 sem comparações, bem que a FIAT poderia aprender com a GM nessa questão!!!

  11. jao_simonetti

    16 de julho de 2013 at 12:09

    Agora falta trazerem o Spark para vaga do Celta e, conforme estão comentando, a nacionalização do Sonic na vaga do Agile. 100% automáticos de verdade.

    Agora os preços, ein… 47 mil em um popular? Estava lendo a 4 rodas de 2001 e vi Astra 0km completo por 29 mil reais. Em doze anos, é muita coisa!

    • Pimentel_

      16 de julho de 2013 at 13:19

      Não acreditaria muito no Spark, pois ele é muito superior ao Onix, tirando totalmente o sentido de estar no lugar do Celta. A GM fará um produto adaptado às necessidades do brasileiro como as demais marcas.

      • jao_simonetti

        16 de julho de 2013 at 13:37

        O Spark tem uma plataforma igual do Onix: A Gamma II, ou GSV. Portanto, só tem mecânica e acabamento melhores do que o Onix, o que nada impede de ser empobrecido também por aqui. E será, caso vier.

        • Pimentel_

          16 de julho de 2013 at 13:51

          Já foi divulgado que a GM trabalha em um sucessor para o Celta. Seria possível fazer com o Spark o que a VW fez com o Up!, também em razão do Spark ter um porta-malas minúsculo, porém correria muito o risco do Spark ficar melhor que o Onix, por isso não acredito na sua chegada ao mercado brasileiro, ainda que empobrecido.

          • Leandro1978

            16 de julho de 2013 at 14:19

            É aquele que está sendo desenvolvido juntamente com a PSA?

    • safas44

      16 de julho de 2013 at 22:44

      pois é, mas quanto custava um salario minimo na epoca? 180 reais… e hj? quase 700 reais (VEJA TABELA http://www.guiatrabalhista.com.br/guia/salario_mi… ). Tudo aumentou, antes o dinheiro pra comprar um carro era menor, hj a maioria das pessoas consegue ter mesmo q financiado condiçoes de pagar por um carro novo.

      Mas deixando de lado a questao de salarios, o Onix ainda é oriundo de um carro popular. Acho q completo, e automatico, deveria custa 40 mil no maximo, mas brasileiro paga o q pedem, ai eles aumentam uns 20 a 30 % a mais o valor.

    • Paulo Bonaldo

      28 de agosto de 2013 at 20:17

      Bela paulada Joao. Onde ja se viu um carro popular por R$ 48.690,00 sem bancos de couro.
      Acho que estao explorando os consumidores. O problema é que tem gente que vai e compra por isto é que eles abusam. Como diz um velho ditado enquanto existir trouxa malandro nao passa fome.

  12. Pimentel_

    16 de julho de 2013 at 12:37

    Boa iniciativa da GM, mas os preços estão bastante exagerados. O comprador terá de escolher entre um Onix 1.4 LTZ com câmbio automático ou um Fiesta 1.6 com Powershift. A esperteza da GM foi oferecer desde a versão LT, aí sim o comprador será tentado a sair do câmbio manual por 43mil.

    Por fim, deixo a gafe(proposital) do departamento de marketing da GM:

    "Este bloco disponibiliza 90% do torque máximo a partir de 2.300 rpm, um índice extremamente próximo ou mesmo idêntico a veículos de motorização 1.6L ou até superior”

    Quer enganar quem com essa pegadinha? Com gasolina 90% do torque é 11,7kgfm, com álcool 12,5kgfm, um Fiesta 1.6 nessa faixa tem bem mais torque. Coloca esse Onix 1.4, que inclusive pesa uns 60kg a menos, contra o Fiesta 1.6, e veja se ele consegue acompanhar. A idéia deve ser confundir porcentagem com torque real. Esse motor tem 90% do torque disponível em rotações parecidas com outros 1.6, mas são 90% de um torque de 13,9kgfm(a) e 13kgfm(g).

    • V8_sempre

      16 de julho de 2013 at 23:13

      O ódio cega !

      "Índice" é a porcentagem !!! Ou seja… O 1.4 entrega 90% do torque como outros 1.6 tbém entregam ! A montadora não disse que o 1.4 entrega o MESMO torque de um 1.6 !

      Só por Deus !!!! kkkkkkkkkkk

      • Pimentel_

        17 de julho de 2013 at 11:26

        O amor cega, querido V8! Só você mesmo para se doer tanto pelo Onix. O fato é que a fábrica utilizou isso como uma qualidade do Onix, querendo compará-lo com motores 1.6 ou superiores, é uma tentativa de disfarçar a deficiência que eles sabem que o modelo possui perante os concorrentes. Não existe motivo nenhum para fazer essa afirmação, é como comparar um Fox 1.0 3 cilindros com um concorrente 1.4, alegando que ele tem mesmo índice de torque nas mesmas rotações, afim de disfarçar sua inferioridade técnica. Isso que foi feito, só mesmo um Fanboy da GM como você para não perceber que essa afirmação não tem sentido de existir.

    • CharlesAle

      17 de julho de 2013 at 0:24

      O fato é:o motor é fraco e de potência inferior aos concorrentes,a GM só tá querendo fazer uma cortina de fumaça,que é o absurdo de oferecer um produto inferior aos concorrentes diretos:punto 1.6 e new fiesta,é a insistência GM em motores arcaicos e fracos!!!!

      • DougSampaNA

        23 de julho de 2013 at 22:03

        Este motor seria adequado somente nas versões MT, nas ATs deveriam ter colocado o jurássico motor 1.8, ele sim dá conta do recado pelo torque abundante perto do 1.4, já em baixos giros.
        Mas é mais fácil partir para o engodo pra justificar o lucro, politica de empresinha com más intenções.

    • Helo

      19 de fevereiro de 2014 at 9:17

      Fiesta 1.6 com Powershift completo sai mais de R$50.000,00.

  13. D7V5

    16 de julho de 2013 at 12:49

    Boa notícia. Vai ficar interessante e é mais uma opção para o consumidor da marca.

  14. Bruno_Carros

    16 de julho de 2013 at 12:52

    Que beleza, agora vamos ter o Prisma beirando os 50 mil.

    • Pimentel_

      16 de julho de 2013 at 15:20

      Não está beirando, 49.990 é igual a 50mil.

      • Cristiano_RJ

        16 de julho de 2013 at 18:14

        Isso sem contar o ágio que certamente será cobrado nas autorizadas quando a horda de fãs da Chevrolet correrem para comprarem seus Onix / Prisma automáticos antes de seus visinhos…

  15. and

    16 de julho de 2013 at 12:55

    Cambio poweshifit não é automatico é automatizado não é isso?pq se for automatizado = a prejuizo cambio não presta de forma nenhuma !!!

    • Marco

      16 de julho de 2013 at 14:31

      Sabe tudo de câmbio automatizado, hein!

    • Pimentel_

      16 de julho de 2013 at 15:22

      Se ignorância matasse… Diga isso para a Ferrari, com seus automatizados de dupla embreagem. Procure se atualizar, você está muito por fora. O que não presta é automatizado de embreagem simples.

  16. Milton_GT

    16 de julho de 2013 at 13:00

    Um cambio interessante, pena que o motorzinho de dentista não acompanha. Se disponibilizassem uma versão com motor 1.6 no mesmo preço, até poderia comprá-lo.

  17. Denis

    16 de julho de 2013 at 13:03

    Eu tenho um Ônix, estou gostando muito dele. Mas comprei o modelo LT 1.4, por 35 mil, (fora opcionais como RLL e banco de couro), que já é bastante, mas com ótimo custo-benefício em se tratando de Brasil, dentro de sua categoria. Agora, pagar quase 50 mil, hoje, é absurdo.

    • luiz O

      16 de julho de 2013 at 17:19

      Assim como o New Fiesta …colocaram a troca sequencial no botao ao lado d marcha ….so idiota que gosta disso !!!! Porque n fazem na propria marcha ?? So isso ja mata o cambio nos 2 carros

  18. Leandro

    16 de julho de 2013 at 15:39

    Acabei de Ver um Onix igual a desta foto exatamente a mesma cor e com cambio automático na Avenida paulista, e essa cor ao vivo e muito linda o carro ficou bonito nesta cor, o único problema mesmo é o preço e esse motor poria ser um 1.6, apesar que o 1.4 deve dar para gasto.

  19. Romano

    16 de julho de 2013 at 17:34

    Agora com o fins do automatizados vamos esperar o novo motor da VW EA 211 com 130 cv e com cambio automático. A vantagem estará no fato da VW adotar o 1.6 e não 1.4 como fez o a GM .

  20. Rafael

    16 de julho de 2013 at 20:27

    É brincadeira o preço né? Tão me zuando? E esse motor é inadequado e velho para esse cambio, no Hb20 é o contrario o motor é novo e o cambio velho, não adianta new fiesta é muito superior em equipamento tecnologico e segurança, quem compra Onix é porque realmente é burro, só pode ser isso, atestado de burrice.

    • Tauzo

      20 de julho de 2013 at 11:30

      E quem não compra é porque é um lascado! Tem surto de inveja de quem compra – como no seu caso. Eu prefiro ser um "burro" com um Onix AT6 do que um inteligente, como você, que anda de ônibus e de carro velho!

  21. Thierry

    16 de julho de 2013 at 21:04

    Muita gente falando do câmbio do New Fiesta, eu tenho um, primeiro o câmbio é animal, não sente troca de marcha, ecônomico, primeiro tanque com etanol só cidade 9km/l.
    Não sei se o câmbio da chevrolet é automático ou automatizado, mas se for automatizado no nível do new fiesta tende a ser bom!
    O meu medo é esse motor de 1800 e bolinha…

    • Nnoitra

      20 de julho de 2013 at 10:06

      Thierry o câmbio do Ônix será automático, o câmbio do New Fiesta é automatizado de dupla embreagem. As diferenças são as seguintes, o câmbio automático tem como virtudes o conforto a comodidade e a durabilidade. As desvantagens são a perda de torque e potência e o aumento no consumo em comparação com o modelo manual. O câmbio automatizado não perde torque e nem potência e não consome mais do que o modelo manual, más por ter um kit de embreagem requer manutenção periódica. E quanto ao Ônix ter um motor antigo é pelo fato dos consumidores de GM serem conservadores.

  22. Diggo

    16 de julho de 2013 at 22:48

    As novidades são bem-vindas, mas poxa… precisava exagerar tanto no preço?? R$50 mil é quase um Cruze.

  23. alex

    17 de julho de 2013 at 8:35

    hoje com tantos acidentes é bobagem ter motor com potência elevada.Devemos olhar o torque que é fundamental para ultrapassagens seguras.Cada um defende sua opinião e isso é válido.Os novos lançamentos da GM são muito bons.tenho onix 1.0 e ele é economico sim.Tenho cobalt automatico 1.8 e ele é muito bom.Acredito que o onix e o prisma automatico sejam tbm.Silenciosos,confortáveis,boa estabilidade,mala espaçosa e excelente dirigibilidade são pontos fortissimos.eu tenho chevrolet e adoro meus carros.pq eles tem o que eu procuro num veiculo.Tenho certeza que o NF é um carro excelelnte mas,CONFIO A MUITOS ANOS NA GM E ESTOU TOTALMENTE SATISFEITO.

    • Arthur_r

      29 de julho de 2013 at 10:35

      Ola amigao, quantos km/l esta fazendo com o Onix e Cobalt aut?

  24. alex

    17 de julho de 2013 at 8:47

    Na minha concepção não existe carro zero km ruim no mercado.Cada pessoa é de um jeito e escolhe seus veiculos da forma que achar melhor.pq do jeito que a CARPALACE trata o onix e o prisma me leva a crer que todos agora que querem comprar um carro devem ir diretamente a ford comprar um NF, e não é bem por ai!!!!!Já tive carros da ford e são muito bons tbm.Hoje tenho GM e estou satisfeito.As coisas são dinamicas e as pessoas são complexas e diferentes.Viva a diversidade!

  25. Punto

    17 de julho de 2013 at 10:50

    É incrível a economia porca de não disponibilizar o modo sequencial nestes câmbios.

    • sheldonmendes

      17 de julho de 2013 at 11:47

      Mas tem modo sequencial…. só que nos botõezinhos.

  26. Zé Luiz

    17 de julho de 2013 at 10:54

    Essa cor AZUL nova é simplesmente maravilhosa!!!! E o desenho desse Onix é bem bacana.

  27. sheldonmendes

    17 de julho de 2013 at 11:46

    Por este preço prefiro New Fiesta Powershift…..

  28. ahsoliveira

    21 de julho de 2013 at 11:20

    Na verdade nem é tão difícil assim, exemplo um carro esportivo, você precisa a maior quantidade de torque no menor tempo possível, em um CVT teria que programar para ser entregue de uma forma mais mais progressiva, enquanto em cambio com dupla embreagem com 7 ou 8 marchas, bastaria ter as primeiras marchas bem curtas, os dados finais de desempenho favoreceriam o de dupla embreagem.
    Só reforçando: no geral quando se fala em cambio automático, fale-se em cambio com conversor de torque se é automático CVT, fala-se que é CVT, cambio com embreagem robotizada, automatizado. Mas no sentido do termo todos são automáticos.

  29. andre

    23 de julho de 2013 at 18:23

    Os dois são bons carros mas a GM tá forçando a barra com esses preços e a culpa não é dela é de quem compra,sinceramente prefiro um corolla /10 por esse valor do prisma.

  30. paulo da silva

    29 de julho de 2013 at 17:50

    uma perguntinha basica,qual desses dois carros tem controle de tracao e estabilidade e ar digital como acontece no new fiesta de 130 cv,sem contar o motor vvt da ford?esses chevrolet deveriam pelo menos ser mais baratos,pois por 48900 prefiro o new fiesta que oferece muito mais pelo mesmo preco.

  31. Pana

    6 de agosto de 2013 at 12:58

    Carro da Ford e câmbio automatizado são uma bosta… não precisa ficar defendendo… se vc gosta, compra…kk

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>