CARPLACE

Fiat Doblò 2012: versões recebem nomes Attractive e Essence – Veja os preços

Fiat Doblò

Aos poucos, a Fiat vai reajustando a nomenclatura de sua gama. Agora chegou a vez do Doblò receber as designações Attractive e Essence no lugar das versões ELX e HLX, respectivamente. Confira também a tabela de preços da linha 2012.

Na linha Doblò 2012, a versão de entrada passa a ser a Attractive 1.4, obviamente equipada com o motor Fire 1.4 de até 86 cv com etanol, e com preço sugerido de R$ 53 mil. Para equipar esta versão com ar condicionado também ficou mais barato, pois a marca reduziu o preço do item de R$ 2.900 para R$ 1.725.

Fiat Doblo

A versão Dlobò Essence conta com o motor 1.8 16V e.TorQ (132 cv com etanol e 130 cv com gasolina) e mantém os mesmos itens de série da versão HLX.

Já o Doblò Adventure 2012, versão mais vendida do modelo, traz o mesmo 1.8 16V e.TorQ mas perde o sistema do bloqueio do diferencial Locker. Sem ele, o Doblò Adventure ficou R$ 1.510 mais barato.

Veja a tabela de preços da linha Doblò 2012:

Doblò Attractive 1.4: R$ 53.000
Doblò Essence 1.8 16V: R$ 59.290
Doblò Adventure 1.8 16V: R$ 64.300
Doblò Cargo 1.4: R$ 41.500
Doblò Cargo 1.8 16V: R$ 46.480

Publicidade

62 comentários

  1. Rochahofman

    6 de abril de 2011 at 13:24

    eu não vi mudança de alguma parte desse carro so as versões.

    • Israel_Andrade

      6 de abril de 2011 at 14:19

      A mudança foram as reduções de preço mesmo, o que para mim, fã da GM, é mais um ponto para a FIAT.

      • Douglas Bs

        6 de abril de 2011 at 18:22

        Eu prefiro sem duvidas a Meriva que já é um carro antigo do que esse carro.

        Logicamente a proposta dele é oferecer espaço, nisso ele é inquestionável , mais no quesito aparência, é um fiasco para o meu gosto.

    • V8_sempre

      7 de abril de 2011 at 2:23

      Será q a FIAT consertou as fechaduras do modelo ? hahah !

      Segundo reportagem 4R… As fechaduras quebram facilmente e as portas podem abrir sozinhas ! No modelo adventure… A fechadura da tampa traseira tbém quebra, pelo excesso de peso !

      • V8_sempre

        7 de abril de 2011 at 2:26

        Bom… Na PM paulista… Tem um mooooooooooonte de Doblos arrebentadas, maioria capotadas !

        Só pegar as fechaduras de uma ou outra lá !!!

    • Luiz

      13 de setembro de 2011 at 15:29

      O acabamento continua um lixo. Todas as peças plásticas quebram com grande facilidade. As portas também quebram. É incrível como não solucionaram o problema da abertura da porta traseira – a alavanca de abertura quebra pela falta de uma simples trava. Desde 2001, o carro só piorou. Melhorou o mecanismo que firma o rebatimento dos bancos suplementares, que também quebrava. Em compensação a colocação de cintos de 3 pontas parafusados dificultam ainda mais a retirada dos mesmos (um mecanismo nas kombis velhas era mais prático) e fazem com que os cintos fiquem pendurados depois de se retirar os bancos… E, para deixar ainda mais clara a incompetência dos designers e engenheiros da Fiat, agora não consigo mais ver o velocímetro enquanto dirijo… meu doblò 2002 era melhor que o 2011… quase dez anos e ainda conseguiram piorar o carro…

  2. RicardoB

    6 de abril de 2011 at 13:39

    Falta o Duallogic e a versão 1.6. Essa 1.4 não deveria existir!

    • Paulo_Freire

      6 de abril de 2011 at 23:14

      Eu ia comentar exatamente isso.

  3. Gustavo S.

    6 de abril de 2011 at 13:40

    Único erro é que poderiam colocar em vez do 1.4 o 1.6 16V , pois para o porte dele o 1.4´é muito fraco.O melhor motor para a versão de entrada é o 1.6 que da conta de levar esse trambolho.Porque esse 1.4 sobre pra anda com o punto e o palio , imagine com ele huauauhuahuahuhua

  4. Israel_Andrade

    6 de abril de 2011 at 13:40

    E onde fica o ETorq 1.6?

    • Marclawyer

      6 de abril de 2011 at 14:03

      Não tem. Essa eu também não entendi.
      O motor Fire 1.4 é PÉSSIMO. Não tem muito torque disponível, é beberrão e vibra mais que "pandeiro".
      O caminho natural era aposentar essa unidade, em favor do E-Torq 1.6 ou, mesmo, de um E-Torq 1.4 (já houve, no passado, uma versão 1.4 do Tritec, que é o "pai" deste motor da Fiat).
      Acho que essa versão 1.4 é direcionada primordialmente a frotistas, porque ninguém, em sã consciência, compraria um carro deste porte e peso, com um motor mirrado destes.

      • Israel_Andrade

        6 de abril de 2011 at 14:18

        Pois é, é mais fraco que o 1.4 ECONOFLEX e bebe mais, não entendi essa da FIAT, com um motor mais moderno e melhor, colocar só o pior ou o de maior cilindrada disponível. Acredito que a FIAT não deve estar conseguindo atender a demanda do 1.6, só pode.

        • Alberto_Neto

          7 de abril de 2011 at 16:37

          Hahahahah quem compra essa porcaria 1.4 tem q comprar um guincho junto pra conseguir tirá-lo do lugar!

          HAHAHAHAHAH

      • Paulo_Freire

        6 de abril de 2011 at 23:22

        Correção, o 1.4 tem MUITO torque em baixas, basta ver o gráfico de desempenho p/ notar que a curva de torque dele é plana, por isso a Fiat ainda teima com ele.

        • V8_sempre

          7 de abril de 2011 at 2:31

          As coisas são tão bonitas na teoria…

          Já na prática… Não falta gente xingando o Fire 1.4… Britadeira, falta de força, beberrão e baixa durabilidade ! Tudo comprovado pelo teste de 60.000 km de um Punto 1.4 da 4R !

          Coisas de um motor feito para custar barato ! Exatos 20% a menos que os antigos FIASA !

          • Paulo_Freire

            7 de abril de 2011 at 6:25

            No teste do Punto o problema foi causado pelas css, ñ pelo motor. E falta de força ñ existe em baixas, já em altas onde a potência se faz necessária, de fato ele é carente. Por falar em britadeira, já andou em um Chevettech 1.8? Já vi caminhões que vibram menos que aquilo… O mais ridículo é que a GM tirou de cena o antigo motor do Astra que b equipou o Kadett e o Monza e na prática é o família II porém com r/l na medida e o substituiu por um 1.0 crescido e esticado ao infinito e além.

            E por falar em Quarentena, me lembrei agora do teste do Polo onde a suspensão terminou em cacos e o cambio ídem, o tão bem falado MQ200 agonizo durante os 60 mil km enquanto o tão mal falado cambio do Punto nem os viu passar, na análize do técnico ele aguentaria tranquilamente mais 60 mil km sem precisar ser aberto de tão conservado que estava.

          • Alberto_Neto

            7 de abril de 2011 at 16:28

            Hahahahah adora meter o pau na GM, mas pena q não dá pra comparar com a FIATrash que nem 2.0 tem! Nem V6, nem V8, nem esportivo, nem superesportivo.

            Só essas bostas que atrapalham o trânsito!

            LOSER

          • PAULO SILVA

            4 de setembro de 2011 at 22:07

            ALL, é lamentável que a maioria que conduz um V6, V8, V10 e V12 são fracos com o braço no volante!!!! Um exemplo disso é quando eu faço uma manobra sem sinalizar, esse pessoal mete a buzina pra gritar. Lá nas corridas não há sinais luminosos nos carros e não tem esses problemas! Pois é, lá TODOS são PILOTOS e nas ruas a maioria são motoristas!!!! PAULO SILVA TAXISTA DO RJ

          • pappis

            3 de maio de 2012 at 16:24

            caro colega se gosta tanto d motor v8 , vai em interlagos e fica babando n corrida de stock.
            lugar d correr eh so em autodromo, se nem ns avenidas nao d p andar a 20 por hora com os engarafamentos, uma bike eh muito mais pratica.
            ah e o doblo 1.6 tem sim estou comprando um

          • Israel_Andrade

            7 de abril de 2011 at 17:10

            Não falei mal do câmbio do carro, falei do motor, pode ter curva de torque plana, mas o peso do Doblo é muito maior que este motor aguenta carregar…

          • Douglas

            7 de abril de 2011 at 19:49

            Cara…. voce só fala besteira velho… incrivel. Eu tive um Polo e rodei com ele 120 mil KM (coisa que vc nunca deve ter feito num carro). E só vendi (troquei por um Fit) porque eu bati de frente o bicho e arrebentei com o carro. O cambio do Polo é perfeito amigo. O cambio o Punto do meu colega parece meu p…. quando esta mole num frio de inverno as 6 da manha indo pro trabalho…. parece cambio de onibus velho….. carroça….

        • Israel_Andrade

          7 de abril de 2011 at 17:09

          Em testes realizados, o 1.4 sofre com o peso do carro…

  5. Péricles

    6 de abril de 2011 at 13:54

    "Já o Doblò Adventure 2012, versão mais vendida do modelo, traz o mesmo 1.8 16V e.TorQ mas perde o sistema do bloqueio do diferencial traseiro Locker"

    Este veículo é tração dianteira, só tem diferencial na frente.

  6. Danilo Serra

    6 de abril de 2011 at 13:56

    Sinto saudades das boas e velhas nomenclaturas L, GL, LX, GLS, GLX, GT, GTI, GTS
    Agora eles inventam cada nome pra diferenciar as versões…

  7. Marco_Reis

    6 de abril de 2011 at 14:04

    Essa é aquela que abre a porta sozinha? Sera q solta a roda também…

    • V8_sempre

      7 de abril de 2011 at 2:23

      É aquela tbém que a PM paulista capotou todas !!!

  8. flavio

    6 de abril de 2011 at 14:23

    faltou para ficar mais completo o 1.6

    • Paulo_Freire

      6 de abril de 2011 at 23:22

      1.6 esse que ñ existe.

      • Israel_Andrade

        7 de abril de 2011 at 17:36

        Ele quis dizer: "Faltou o 1.6 para ficar mais completo"

  9. ale_das_auto

    6 de abril de 2011 at 15:33

    Tem que ser a 1.8, pois a 1.4 é mico na certa.

  10. H_Joe

    6 de abril de 2011 at 18:27

    "Na linha Doblò 2012, a versão de entrada passa a ser a Attractive 1.4, obviamente equipada com o motor Fire 1.4 de até 86 cv com etanol, e com preço sugerido de R$ 53 mil. Para equipar esta versão com ar condicionado também ficou mais barato, pois a marca reduziu o preço do item de R$ 2.900 para R$ 1.725."

    Ahh como são bondosos baratearam o AC…. como a FIAT se preocupa com o bem estar do cliente…

    Eu tinha achado absurdo os preços da Volks… Mas a Fiat não está atrás não… (em preços né? Por que em qualidade está com uns anos de atraso… ).

    Paulo Freire agora é com você….!!!

    • Paulo_Freire

      6 de abril de 2011 at 23:24

      Compre uma Kombi então filho, já que vc acha a VW tão gente fina, pague quase 50 mil em um lixo de 70 anos de idade. E fala com quem conhece p/ ver o que acham da Kombi.

      • H_Joe

        6 de abril de 2011 at 23:50

        Ahhh sua ira foi pra cima da pobre Kombi?

        É a única coisa que você consegue achar pra comparar Volks a Fiat… !!!

        Falar da Kombi é chutar cachorro morto, mas tá bom pra Fiat ganhar uma da Volks….!!

        Podem comprar Fiat a vontade, por que afinal faz carros melhores que a Kombi *

        * kombi dura mais que qualquer Fiat

        • V8_sempre

          7 de abril de 2011 at 2:25

          Desta vez eu concordo como PF…

          Realmente o Doblo é melhor que a Kombi ! hahah !

          • _Hunter_

            7 de abril de 2011 at 9:48

            Qualquer coisa (e ponha no meio bicicleta, patinete, pongobol e etc) é melhor que a Kombi.

        • Paulo_Freire

          7 de abril de 2011 at 6:34

          Kombi dura mais que qualquer chinês, isso eu lhe asseguro. Se vc tivesse metade da inteligência que acha que tem mas ñ tem, saberia que a Kombi é um lixo só dura 1 ano e depois disso tome oficina. Faz o seguinte VWmaniaco, compra uma Kombi 2009 e bota p/ trabalhar p/ ver o que acontece.

          Mas claro, como ñ sou tão f.d.p quanto a VW digo logo, nem pense. Isso bate motor como se ñ houvesse amanhã, fora que a manutenção é absurda já que o motor é exclusivo e tem ainda o lance dos pneus diagonais, caros e exlusivos. Pergunte p/ qualquer empresa que tenha esses lixos de quanto em quanto tempo.

          • H_Joe

            7 de abril de 2011 at 11:33

            Ahh Paulo sento no próprio saco outra vez???

            Só sentando no saco pra dizer tamanho nivel de absurdos

          • Israel_Andrade

            7 de abril de 2011 at 17:44

            Tenho que discordar, fui nascido e criado no meio de Kombi, sendo elas usadas para o trabalho, e não vejo motor mais valente que o do fusca. Tenho uma 95 e meu tio tem duas, uma 99 e outra flex 2008, e elas quase não dão manutenção. A 2008 só teve um problema no acelerador após 3 anos de uso, mas no motor nunca teve nada.

        • Israel_Andrade

          7 de abril de 2011 at 17:38

          Também tenho que concordar que o Doblo é melhor que a Kombi

      • Capadom

        7 de abril de 2011 at 0:18

        Esse carro não carrega o mesmo que uma Kombi é capaz. Kombi só vende até hoje porque não tem concorrente.

        • Paulo_Freire

          7 de abril de 2011 at 6:35

          Ñ, pela cabeça da de fato a Kombi carrega um apartamento nas costas, mas vai ver a realidade. Faz o seguinte, poe 500 kg de carga em uma Kombi e tente esterçar o volante. Mas cuidado, vc só tem 1 coluna por vida.

          A propósito, concorrentes ela tem, engana por conta do formato mas um Dobló ou Partner carrega tanto quanto uma Kombi.

          • Israel_Andrade

            7 de abril de 2011 at 17:50

            Novamente discordo, a Kombi com 500 você esterça muito bem. Minha Kombi anda com os passageiros (11) mais o motorista e não vejo problema algum em guiá-la. Se você colocar o peso de cada um, pode ter certeza que dará muito mais que 500 kg, e olha que a minha é 95. Agora, se você me falar que com 1 tonelada ela fica pesada, que não tem assistência hidráulica ou que a direção apresenta folgas desde nova, aí posso concordar com você.

  11. Lucas

    6 de abril de 2011 at 19:48

    Eu ñ creio que a Fiat retirou o Locker de linha?!

    Ela deveria oferecer pelo mesnos como opcional, néh!

  12. Wellington_L

    6 de abril de 2011 at 22:52

    Concordo com alguns colegas, as versões Attractive e Cargo deveriam obrigatoriamente receber o motor 1.6 E.TorQ.

  13. Luis

    7 de abril de 2011 at 0:39

    Como tem gente aqui que fala merda… eu tenho um Doblô 1.3 16v a gasolina ano 2002…

    Enão falta força pro carro, nem mesmo carregado só tem que saber dirigir!

    Tenho um Palio ELX 2010 – 1.4 e os dois andam juntos!

    • Israel_Andrade

      7 de abril de 2011 at 17:55

      http://www.carrosnaweb.com.br/doblo.asp – Cita a questão do peso do carro para o motor, assim como eu havia dito antes. Lógico que não acho que um 1.0 é um carrão, mas como comentei antes, já que a Fiat possui o motor 1.6, porque não usá-lo?

    • Cocomaker

      12 de abril de 2011 at 11:01

      ja tive um doblo 1.3 16v. Não era fortão, mas dava conta. O bom é que era gostoso o motor, bom de explorar.

  14. Marco_Reis

    7 de abril de 2011 at 9:45

    Acho que deveriam mudar o nome das versões, pra feioso e horroroso…

  15. _Hunter_

    7 de abril de 2011 at 9:47

    Ainda sem 1.6? Muito bem Fiat, dorme no ponto para ver o que acontece…

  16. antonio JS

    7 de abril de 2011 at 10:11

    Porque a Fiat não produz uma versão mais curta do doblo similar aos de sua propria linha na Europa
    (Qbo)com motor 1.4 e deixa o 1.6 para o doblo mais simples.
    A linha de motores fire já esta muito defasada, e merece ser rvista com urgencia.

  17. jorge

    7 de abril de 2011 at 11:41

    Bem, sobre a durabilidade dos carros da fiat, só tenho a perguntar o seguinte: quantos tempra, tipo, uno turbo, uno 1.6mpi, premio, elba, até mesmo brava e marea, mais novos, vocês vêem rodando por aí?? raro, né? da fiat só se vê uns 147 e uns mille.

    Agora vejam a quantidade de kadetts, omegas e vectras antigos, gols GTI, voyage, santana, parati, KOMBIS, com mais de 15 anos de fabricação, rodando por aí; mesmo corcéis II, belinas, del reys (é mais fácil ver um del rey rodando que um marea ou um brava…).

    Significativo isso, hein!

    • _Hunter_

      7 de abril de 2011 at 12:46

      NENHUM desse carros se vê rodando por aí com excessão de Mareas mais novos. Gol GTI? Você falou sério mesmo? Quanto a Kombi, vê-se muitas por aí e pensa-se que tem 15 anos porque… bom, ela tem um corpinho de 20 anos né…

      • Alberto_Neto

        7 de abril de 2011 at 16:24

        Hahahah vai dizer q vc não vê Omega, Astra ou Vectra antigo nas ruas?

        Todos com 10 anos de vida, andando e bem ainda.

        Os FIATrashs que sobraram se arrastam pelo trânsito, ou melhor, oficinas.

        Só pra refrescar a memória: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-174509961-

        HAHAHAHAHAH

        • Douglas

          7 de abril de 2011 at 20:33

          Cara…. Agora voce falou TUDO VEIO !!! Os carros da FIAT depois de alguns anos so tem lugar na sucata…. Nao tem carro antigo da FIAT rodando…. sao poucos na rua…. pq sera nao??? hahahah…… Agora esse link do cara que colocou o motor da VW no Tempra dele e ainda escreveu que resolveu fazer isso pq o motor de VW nao quebra e o do tempra eh um lixo…. cara…. eu gostaria muito de ver esse Paulo Freire comentando agora……. hahahahahah. Acho que o paulo freire deve ter uma concessionaria Fiat, por isso ele defende a marca……

  18. H_Joe

    7 de abril de 2011 at 13:03

    Gente.. não era pra tanto… vou começar a adicionar o termo "Ironia" entre [] já que esta não esta sendo compreendida facilmente….

  19. jorge

    7 de abril de 2011 at 16:07

    Tá brincando, né?? acho q vc precisa sair um pouco mais… não vê omega, vectra modelo antigo, nas ruas?? Gols quadrados? fala sério.

  20. alexandre

    5 de novembro de 2011 at 11:22

    trabalho com uma doblo 1.3 ano 2005, carro melhor pra sua capacidade nao tem,o que anda faltando no mercado sao motorista capacitados em distinguir sua profissao,serem motoristas ou engenheiros de motores,

    • JACKSON

      22 de dezembro de 2011 at 0:36

      Alexandre , concordo plenamente com o seu comentario, estou pensando em comprar um doblo, mas quando começei, ler esses comentários, confesso que fiquei de cara, realmente você tem saber que tipo de retorno que esse carro vai lhe trazer, e se ele te serve para a sua profissão e ponto final, o resto é LOROTA.

  21. Jhony

    13 de janeiro de 2012 at 23:32

    cara Fiat não é carro pra pobre na época do Tempra ele era o melhor carro da categoria, minha prima tem um turbo e ta legalzão até hoje, e atualmente trabalha dia e noite puxando coisas pra bar e lanchonete, fiat exige mais responsabilidade, não é carro pra porco

  22. jr

    13 de fevereiro de 2012 at 16:12

    o que falar do celta 1.0

  23. junior lima

    13 de fevereiro de 2012 at 16:16

    Tive um tipo 2.0 turbo é o maior barato mas ele é para quem tem dinheiro muito dinheiro pois tanto bebia como a manutençao era cara mas era um baita carao. se encontrar um tipo desses me respondam .

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>