Desrespeito a ciclistas será punido com multa em São Paulo

No (CTB) Código de Trânsito Brasileiro já existem artigos que tratam da questão da segurança do ciclista, porém a CET (Cia. de Engenharia de Trafego) começou a partir desta segunda-feira 15/05 a fiscalizar de forma mais intensa e aplicar multas aos motoristas que desrespeitarem os ciclistas.

Os agentes que também utilizam bicicletas estarão presentes em 128 pontos considerados estratégicos devido à grande quantidade de acidentes, e também vão orientar motoristas e ciclistas acerca da segurança. Segundo a CET, o objetivo não é apenas aplicar multas e sim educar o motorista para que respeite o espaço do ciclista e os ciclistas para que se atenham às normas de segurança. A CET pretende criar um treinamento específico para os agentes ciclistas.

O valor das multas para quem desrespeitar os ciclistas variam de R$ 53,20, de acordo com o artigo 169 do CTB (“dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança”), e podem atingir R$ 574,62, se infrigir o artigo 193, que proíbe o trânsito de veículos sobre as ciclofaixas e ciclovias.

Por Julio Cesar

Publicidade

14 Comments

  1. V8_sempre

    15 de maio de 2012 at 19:47

    Acho q era mais facil… Dar prêmios para quem respeita alguma coisa no trânsito brasileiro !

    Mas claro… Aí o bolso de muita gente não se encheria de dinheiro mais !

  2. CeloSurf_

    15 de maio de 2012 at 19:48

    Até que em fim se começa fazer alguma coisa em prol dos que não poluem. Pelo menos é um começo; "Antes tarde do que nunca"

  3. saosao

    15 de maio de 2012 at 22:32

    Booooooooooooooaaaa!!!

    Eu agradeço muito! Não sou ciclista ativista, mas tento fazer valer nosso direito.

  4. Povo

    16 de maio de 2012 at 0:17

    Podemos fazer o seguinte fecha-se todas as fabricas de carros e vamos todos andar de bicicleta assim os ambientalistas, os ecoterroristas e as minorias radicais ficarão felizes…ah mais ai vão começar a cobrar ipva, licenciamento e taxa de inspeção dos ciclistas porque o dinheiro tem que entrar de algum lugar…

    • Marco

      16 de maio de 2012 at 0:21

      kkkkkkkkkkkkk…capaz de começarem a cobrar imposto dos ciclistas se todo mundo começar a dexar o caroo em casa.

  5. Brazuca

    16 de maio de 2012 at 7:27

    Quero ver buscar os três filhos, num dia de chuva forte, na escola que fica no alto de uma ladeira a 15 km de casa, atravessando avenidas movimentadas, de bicicleta…

    Esse povo parece que não pensa: bicicleta não é meio de transporte para ser considerado, dada as suas limitações. Isso é meramente desculpa do Kassab para não investir em transporte público de qualidade. Veja o exemplo de Tóquio: poucos carros rodando, porque o metrô da cidade é inefável, tem praticamente uma estação a cada duas quadras.

    • Marcelo

      16 de maio de 2012 at 9:21

      Taí quem conhece TUDO de exterior. Parabéns povinho "Brazuca": "bicicleta não é meio de transporte para ser considerado".

      Estive nos EUA semana passada: apesar de terem estacionamentos e estrutura suficiente para andar todos de carro, a bicicleta é valorizada como o MAIS importante meio de transporte, tem a preferência sobre todos os demais veículos e é o mais estimulado de todos. Isso no país do automóvel, que precisa vender carros para girar as engrenagens da economia.

      Experimenta usar carro em Paris: vai estacionar a 5km de onde quer chegar. O mesmo em Londres, Cingapura, Milão, Berlim, Holanda e etc. É por isso que se prioriza a bicicleta: não há espaço nas cidades para todos andarem de carro.

      Sabe por que o trânsito está tão ruim? Porque temos duas vezes mais carros que há dez anos atrás. E olha que só 25-30% da população tem carro. Imagine se chegássemos a renda dos países desenvolvidos, onde 90% tem condições para comprar carros.

      Só é inviável na cabeça do egoísta e preguiçoso. Chove menos da metade dos dias do ano nas maiores cidades brasileiras. Existem bicicletas para transportar a família toda (com até seis lugares). O problema é CABEÇA LIMITADA desse povinho Brazuca ignorante.

      Fala aí: qual é a solução milagrosa para o trânsito que você inventou?

  6. Sias

    16 de maio de 2012 at 7:58

    Quero ver é quando vão cobrar que eles também cumpram o CTB. Andar na contra-mão, não respeitar semáforo é normal…..

    • EEQ1100

      16 de maio de 2012 at 10:05

      Exato… é sempre mais fácil sair multando o motorista que precisa do carro e não tem opção de usar bike…

      multas totalmente subjetivas… o que é manter distancia segura de um ciclista??? e o ciclista não tem obrigação de manter dist^ancia dos carros???

      só aqui neste país mesmo…

      • Sias

        16 de maio de 2012 at 10:22

        Sem contar aqueles que não conseguem manter linha reta….fazem um zigue-zague que parecem que estão bêbados.

  7. Paulo Bertinelli

    16 de maio de 2012 at 9:25

    Apoio totalmente a causa, o problema que essas medidas são pontuais apenas para conseguir voto, e me diz a CET mais multa do que orienta. Garanto que todos aqui já viram cruzamento perigosos sem semáforo, ruas sem sinalização e toda vez que um semáforo quebra na periferia quanto tempo demora pra consertar? É complicado!

  8. edegremio

    16 de maio de 2012 at 12:47

    Mas se nem calçada o pessoal respeitam(olhem na 2ª foto), vão respeitar faixa para ciclista.

  9. guth albuquerque

    16 de maio de 2012 at 13:04

    bicicleta nada pela calçada falta atropelar o pedestres, é sempre assim quem é grande quer passar por cima do menor,CARRETA>ONIBUS>CARROS>MOTOS>BICICLETAS>PEDESTRES

  10. Heisenberg

    16 de maio de 2014 at 9:36

    Sou ciclista também, mas confesso que nunca uso ruas estreitas, mesmo usando a ciclovia pois, inúmeros motoristas ficam extremamente irritados com essas ciclovias por deixar as ruas ainda mais intransitáveis e estes as vezes podem até jogar o carro sobre as bikes.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>